saduceus

OS SADUCEUS DA PÓS MODERNIDADE

apologética saduceusOS SADUCEUS DA PÓS MODERNIDADE

Autor: Robson T. Fernandes

            Os saduceus eram uma seita judaica oposta a seita dos fariseus. Era composta por homens educados, ricos e de boa posição social. Talvez o nome seja originário de Zadoque, sacerdote no reinado de Davi, muito embora não se saiba com certeza. Eram pessoas que faziam parte da alta sociedade, sendo os membros das famílias sacerdotais, e por isso os representantes judeus para o império romano.

            Podemos entender que enquanto os fariseus eram os conhecedores da Escritura, mas hipócritas, os saduceus eram os líderes, mas mercenários. Por causa de suas atitudes mercenárias e suas más práticas começaram a se tornar impopulares, apesar de serem os líderes políticos e religiosos.

            A influência dos saduceus era grande, mas sua fidelidade a Deus mínima. A riqueza dos saduceus era grande, mas sua integridade mínima. A influência política e religiosa dos saduceus era grande, mas seu caráter mínimo.

            Na sociedade pós-moderna encontramos os resquícios mercenários dos saduceus, já que encontramos uma diversidade de líderes religiosos que têm se prostituído por causa do dinheiro de seus fiéis, desviando o dinheiro que deveria ser revertido em benefício do povo para transformá-lo em viagens particulares, carros importados, propriedades privadas, estadias em hotéis de sete estrelas e aposentadorias que lhes proporcionarão uma segurança financeira no final de suas vidas gordas, fétidas, cheias de confusões e hipócritas. Isto é, segurança financeira se as autoridades competentes não descobrirem as suas falcatruas.

            O apóstolo Paulo nos disse que “nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências; Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.” (2 Tm 3:1-7).

            A instrução de Deus através do apóstolo é que haveriam tempos trabalhosos, e tais tempos já chegaram, pois tais homens seriam amantes de si mesmos, ou seja, seriam egoístas, pensando em seus próprios prazeres e luxos particulares; avarentos, pois não distribuiriam seus bens com aqueles que necessitam, mas avarentamente segurariam tudo para si; presunçosos, pois pensam que são melhores que os outros, mais espirituais, mais conhecedores da Bíblia, mais experientes por causa de seus muitos anos de ministério; soberbos, pois não reconhecem seus erros e muito menos aceitam nenhum tipo de repreensão, sempre se escondendo em sua suposta e fraudulenta autoridade; blasfemos, pois têm uma boca recheada de podridão de todo tipo, se tornando contadores de piadas imorais, chamadores de palavras indignas de serem citadas e de uma língua mais afiada que qualquer navalha; desobedientes a pais e mães, porque não sabem o que é submissão, sempre se posicionado em local de autoridade, para que possam manipular vidas e sugar aquilo que lhes interessa até a última gota; ingratos, porque tratam as pessoas como seres descartáveis, estando sempre prontos a lhes jogar fora depois de terem sido favorecidos; profanos, porque não respeitam os preceitos bíblicos, transformando o cristianismo em uma religião sem regras, uma verdadeira anarquia em que tudo é permitido; sem afeto natural, porque são incapazes de se ligar emocionalmente a alguém, transformando isso em uma defesa mental contra uma suposta comoção, arrependimento ou remorso por seus atos infames, tornando-se incapazes de se sentir culpados por seus pecados; irreconciliáveis, porque são incapazes de perdoar de coração, sempre possuindo um compartimento em sua mente para depositar toda espécie de mágoa, desconfiança e amargura, que lhes tornará incapazes de se reconciliar com alguém, apresentando-se como quem desconhece o sentido do amor, perdão e sentimento cristão verdadeiro; caluniadores, porque procuram esconder seus pecados atrás da má fama de criam e espalham acerca daqueles que lhes representam alguma ameaça; incontinentes, porque não têm controle da área sexual, transformando-se em pervertidos que têm todas as suas ações a palavras voltadas para o sexo, através de desejos, sonhos e propostas feitas de maneira dissimulada; cruéis, porque são capazes de perseguir as suas vítimas até o último instante, dedicando o seu tempo a investigar os passos dos inimigos que vão se multiplicando ao longo de suas vidas por causa de seus pecados; sem amor para com os bons, porque a bondade daqueles que procuram ser sinceros com Deus lhes incomoda e por isso passam a ser perseguidos, tratando-os com desprezo, e evitando lhes demonstrar algum sinal de amor; traidores, porque são capazes de ser infiéis e enganar qualquer um em nome de seu interesse particular; obstinados, porque são irredutíveis, inflexíveis e relutantes em seguir nos seus propósitos traiçoeiros; orgulhosos, porque se tornaram vaidosos de suas próprias vidas e ministérios, pensando terem as melhores qualidades e características existentes, tornando-se incapazes de reconhecer qualquer erro publicamente; mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, porque são capazes de manipular vidas, mentir, adulterar, trapacear e roubar para terem uma vida confortável e regada de aparências; tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela, porque fazem parecer publicamente que têm uma vida devocional e dedicada a Deus, mas no exato momento não colocam em prática todo o texto que estão acostumados a pronunciar domingo após domingo.

            Deus nos diz através do apóstolo Paulo que devemos nos afastar desses, porque tais homens se introduzem em nossas casas, em nossas vidas, para nos roubar os bens preciosos, seduzir de forma dissimulada as mulheres que lhes agradam e são suscetíveis, destruir casamentos, aniquilar ministérios, reduzir ao pó as vidas daqueles que não se submetem aos seus jugos. Deus nos diz que tais homens buscam sempre aprender, mas nunca chegam ao conhecimento da verdade, porque procuram aprender as histórias, filosofias e artimanhas humanas, e não a verdade de Deus, que liberta, perdoa, cura feridas, transforma vidas, conduz a simplicidade, restaura relacionamentos e dá oportunidades santas aos sinceros.

            Bem vindos ao século XXI. Apresento-lhes os saduceus do século passado que adentraram no atual.

            Que Deus nos ajude.

 

robsontfernandesRobson Tavares Fernandes é bacharel em Teologia pelo STEC (Seminário Teológico Evangélico Congregacional). Tem se dedicado desde 1998 ao ensino e pesquisa bíblica na área de Apologética, sendo autor de vários artigos já publicados. Atuação como professor: Curso de Teologia da Igreja Batista da Palmeira, CBA (Curso Básico de Apologética) e ITESMI (Instituto Teológico Superior de Missões). Atuação como pesquisador: VINACC (Visão Nacional para a Consciência Cristã). Atuação como palestrante: Encontro para a Consciência Cristã, Simpósio Criacionista da Paraíba, Seminário Criacionista da Alagoas. Tem ministrado, ainda, palestras em igrejas, escolas e universidades.

Contato:  cristovira@bol.com.br  rtf75@bol.com.br

Atenção:
O conteúdo desta página tem objetivo formativo e educacional.OS ARTIGOS AQUI PUBLICADOS SÃO DE INTEIRA RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES, CITADOS NO FINAL DE CADA ARTIGO. NÃO NECESSARIAMENTE ESTA PRODUÇÃO CONCORDA INTEIRAMENTE COM O ENTENDIMENTO TEOLÓGICO DE CADA AUTOR. TODAVIA, OS PUBLICAMOS COMO FONTE DE CONHECIMENTO E COMO FORMA DE CONTRIBUIR PARA O ALARGAMENTO DO ENTENDIMENTO E A POSSIBILIDADE DE CONHECERMOS VÁRIAS FORMAS DE PENSAR. CABE A CADA LEITOR REFLETIR, À LUZ DA BÍBLIA, SE CONCORDA OU NÃO COM OS POSICIONAMENTOS AQUI EXPRESSADOS. 

 

Deixe uma resposta