Todos os artigos de Edson Poujeaux

O Ministério Batista Novo Horizonte, teve sua origem quando o então missionário e hoje Pastor, Edson Poujeaux e sua esposa, a Miss. Adalmira, iniciaram um programa radiofônico, através da Rádio Panati - AM, 750 KHz, em Patos (PB), em 16.02.2004. A Rádio PANATI-AM alcança um raio de 200km em torno de Patos (PB), sendo sintonizada no sertão dos estados do Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Com duas horas diárias, de segunda a sábado, o programa alcança elevado nível de audiência tanto entre o meio evangélico quanto não evangélico, sendo incontáveis os testemunhos recebidos de conversões de pessoas alcançadas pelo poder da Palavra de Deus, proporcionado pelo programa "Momentos com Jesus", que tem levado tantas vidas a Jesus nos estados alcançados. Desde então, a luta tem sido diária, principalmente na obtenção de recursos, através de patrocinadores comerciais e a comercialização de CDs , para bancar os custos cobrados pela emissora, e poder manter o programa diariamente no ar durante duas horas diárias. Por fim, mais uma etapa foi vencida pelo Ministério: a abertura de uma igreja, a IGREJA BATISTA NOVO HORIZONTE, no Bairro Novo Horizonte, em Patos (PB), inaugurada em 18.08.2007 e emancipada em 07.02.2009, filiada à Convenção Batista Pernambucana. Com quatro anos de fundação, o Templo próprio começou a ser construído, para a glória de Deus. Assim, este Ministério tem como objetivo: 1) Propagar a Palavra de Deus até os confins da terra, anunciando as boas novas do Evangelho através de sua igreja - IGREJA BATISTA NOVO HORIZONTE - e também de Cultos campais, realizados em pequenas cidades da região, (Caravana Momentos com Jesus); 2) Realização de Programas de Rádio convencional e através da Internet; 3) Evangelizar através de CDs de sermões, testemunhos, estudos bíblicos, histórias bíblicas infantis e reflexões de vida, utilizando, para isso, inclusive, este site e a Rádio Momentos com Jesus. NO QUE CREMOS Sendo este um ministério BATISTA, filiado à Convenção Batista Pernambucana e por extensão à CBB - Convenção Batista Brasileira, regemo-nos pela Declaração Doutrinária da CBB. Nosso propósito é adorar a Deus com reverência e temor, e entendemos que fomos chamados para anunciar (MISSÃO) o Cristo que salva e é Senhor. Nossas mensagens são essencialmente bíblicas e Cristocêntricas. Nossos princípios de EDUCAÇÃO tem ênfase na família, dando uma atenção especial para as crianças, isso porque cremos que é preciso preparar esta nova geração com os princípios da Bíblia, para que amanhã ela possa impactar o mundo. Entendemos que Deus é missionário e estabeleceu a Igreja para ser o corpo da cabeça que é Cristo e se Cristo (a cabeça) é missionário, o corpo obrigatoriamente tem que ser missionário. Sem MISSÃO não existe ADORAÇÃO e ADORAÇÃO sem MISSÃO torna a adoração sem sentido. ASSIM,CREMOS QUE: 1) A Bíblia Sagrada é a revelação divina, verbalmente inspirada pelo Espírito Santo;2) Deus é único e triúno - o Pai, o Filho e o Espírito - coexistindo em igualdade de eternidade a eternidade; 3) o Filho de Deus, sendo o próprio Deus, encarnou-se para ser um homem, de nome Jesus, nascido da Virgem Maria, para ser nosso Redentor e Salvador; 4) Jesus, um homem genuíno, viveu nesta terra por trinta e três anos e meio para tomar Deus Pai conhecido aos homens; 5) Jesus, o Cristo ungido por Deus com Seu Espírito Santo, morreu na cruz por nossos pecados e derramou Seu sangue para o cumprimento de nossa redenção; 6) Jesus Cristo, depois de sepultado por três dias, ressuscitou dos mortos, e que, em ressurreição, tomou-se o Espírito que dá vida para transmitir a Si mesmo para dentro de nós como nossa vida e tudo para nós; 7) Após Sua ressurreição, Cristo ascendeu aos céus e Deus O fez Senhor de todas as coisas;8) Após Sua ascensão, Cristo derramou o Espírito de Deus para batizar Seus membros escolhidos para dentro de um único Corpo e que o Espírito de Cristo está se movendo na terra para convencer pecadores, regenerar o povo escolhido de Deus, habitar nos membros de Cristo para seu crescimento em vida e para edificar o Corpo de Cristo com vistas à Sua plena expressão; 9) No fim desta era, Cristo voltará para arrebatar os cristãos vencedores, julgar o mundo, tomar posse da terra e estabelecer Seu reino eterno; 10) Os cristãos vencedores reinarão com Cristo no milênio e que todos os cristãos participarão das bênçãos divinas na Nova Jerusalém, no novo céu e nova terra, pela eternidade. Cremos, ainda, que as pessoas alcançadas também precisam aprender (EDUCAÇÃO) tudo sobre Deus, para cultuá-lo em espírito e em verdade (ADORAÇÃO).
trenton-mckinley

“Eu segurei a mão de Jesus”, revela menino que ressuscitou

Um garoto de 13 anos do Alabama (EUA), que milagrosamente voltou à vida após ter a morte cerebral decretada pelos médicos, deu um testemunho incrível.

Quando foi considerado clinicamente morto, a família de Trenton McKinley chegou a assinar uma autorização para que seus órgãos fossem doados para cinco outras crianças. Cerca de 15 minutos depois, ele voltou a apresentar sinais vitais.

Em entrevista à rede evangélica CBN, ele contou que esteve no céu, onde caminhou em uma espécie de campo, ao lado de Jesus e de um irmão que morreu antes de ele nascer.

“Eu vi um homem de pele escura, com barba”, disse o jovem McKinley. “Ele segurava minha mão enquanto caminhávamos por um tipo de campo. Eu estava segurando um bebê nos meus braços. Minha mãe me disse que perdeu um menino em um aborto espontâneo antes de eu nascer. Eu sei que era meu irmão.”

A mãe de McKinley, Jennifer Reindl, que vem compartilhando a história milagrosa desde que seu filho ressuscitou, explica que faz isso por que acredita que esse testemunho poderá mudar vidas.

“Eu vi um homem de pele escura, com barba”, disse o jovem McKinley. “Ele segurava minha mão enquanto caminhávamos por um tipo de campo. Eu estava segurando um bebê nos meus braços. Minha mãe me disse que perdeu um menino em um aborto espontâneo antes de eu nascer. Eu sei que era meu irmão.”

A mãe de McKinley, Jennifer Reindl, que vem compartilhando a história milagrosa desde que seu filho ressuscitou, explica que faz isso por que acredita que esse testemunho poderá mudar vidas.

Morto por 15 minutos

Dois meses atrás, McKinley sofreu um acidente enquanto brincava com os amigos em um buggy para crianças. Um dos meninos pisou no freio de repente, fazendo com que ele fosse lançado longe e batido com a cabeça, sofrendo sete fraturas no crânio.

Ele foi declarado morto por cerca de 15 minutos. Os médicos não entenderam como ele voltou a respirar.

“Tudo o que vi foi uma maca com os pés para fora. Ele ficou morto por 15 minutos no total”, contou a mãe dele em entrevista à Fox News.

“Quando ele voltou à vida, os médicos disseram que nunca mais seria uma criança normal. Eles me disseram que os problemas de privação de oxigênio seriam tão ruins para o cérebro, que ele viveria como um vegetal. Ele é um milagre”, destaca Jennifer Reindl.

O menino tem dado diferentes entrevistas, sempre dizendo que Deus lhe devolveu a vida. Com informações de CBN

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br/

joel-rosenberg

Política atual do Oriente Médio está formando Gogue e Magogue, afirma estudioso

joel-rosenberg

Desde que Jesus começou seu ministério na terra, há dois mil anos, a igreja debate questões sobre o “fim dos tempos”. Um dos autores mais profícuos sobre esse tema na atualidade é o norte-americano Joel Rosenberg, 51 anos, que tem 15 livros no currículo que juntos já venderam mais de 5 milhões de cópias. Ele é um dos responsáveis pela percepção crescente de como o islamismo se encaixa no cenário profético, algo que por séculos foi ignorado pelos teólogos.

Rosenberg formou-se na Universidade de Tel Aviv, em Israel, e pela Faculdade Syracuse, nos Estados Unidos. Além da formação teológica, especializou-se em Oriente Médio e vem discutindo com frequência em seus textos como algumas profecias bíblicas estão sendo cumpridas em nossos dias.

Em seu novo livro, The Kremlin Conspiracy [Conspiração do Kremlin], ainda inédito em português, ele procura mostrar o papel da Rússia nesse cenário, ao lado de seus maiores aliados políticos no momento: Turquia e Irã.

Durante uma recente aparição no programa cristão Pure Talk, ele revelou por que acredita que a humanidade entrou “tecnicamente” nos últimos dias, dado o momento em que as relações internacionais e alianças militares desenham o quadro descrito pelo profeta Ezequiel quando falou sobre a guerra de Gogue e Magogue.

Embora Rosenberg lembre que não é prudente definir uma data para os eventos, defendeu que há muitos sinais indicando que a humanidade está vendo muitos sinais do cumprimento da profecia bíblica.

“Eu não sei quando será, mas se você olhar para todas as profecias… Temos um grande caos global. Mais cristãos foram massacrados no século passado do que em qualquer outro momento da história humana. Tudo isso é significativo”, assegura.

Para o estudioso, o renascimento de Israel em 1948, concretizou uma das “principais profecias” no Antigo Testamento. Ele acredita que estamos vivendo o que o texto de Ezequiel 36-39 previu, com a tentativa de se exterminar os judeus no Holocausto, a ressurreição do Estado judeu após quase dois mil anos deixando de ser nomeada entre as nações. O próximo evento, considerando a ordem cronológica das revelações seria a invasão de Israel na guerra de Gogue e Magogue.

Rosenberg diz ter convicção que isso será liderado pela Rússia. Ele ofereceu uma interpretação dos eventos à luz do que está acontecendo no mundo agora. “Um líder da Rússia irá formar uma aliança com o Irã, a Turquia e alguns outros países para cercar e atacar Israel nos últimos dias”, destaca, embora não queira afirmar que isso ocorrerá com os atuais líderes dessas nações.

Mesmo assim, o teólogo acredita que as atividades da Rússia na Síria e suas relações com outros países que se antagonizam a Israel, como Irã e Coréia do Norte não podem ser ignoradas. “Só sei que o que temos hoje não é bom”, disse ele. “Vladimir Putin é mais perigoso que o islamismo radical, embora a maioria das pessoas [nos EUA] não percebam”, insiste.

Lembra ainda que existem tratados militares sendo assinados pela Rússia e pela Turquia com vários países na África, que estão nas regiões citadas pela profecia. O versículo de Ezequiel 38:5 diz “Pérsia, Cuche, e os de Pute”. Eles seriam o atual Irã, o Sudão e a Líbia respectivamente. Com todos esses essa relação já está formalizada.

Independentemente do que aconteça, Rosenberg disse que é essencial que os cristãos orem pela paz em Jerusalém. Ele também encorajou os cristãos a interceder e, quando possível, ajudar a fornecer ajuda humanitária aos afetados pela carnificina que atualmente ocorre contra as minorias cristãs em grande parte do Oriente Médio.

Fonte: Gospel Prime.

tim-challies

Pastor alerta cristãos sobre a popularização da pornografia em realidade virtual

tim-challies

O pastor Tim Challies, da Igreja Grace Fellowship, em Toronto, Canadá, disse que a pornografia em realidade virtual é a “próxima fronteira” da tecnologia, mas os cristãos deveriam ficar alertas sobre os danos que ela pode causar.

Challies afirma que nos últimos anos as novas tecnologias acabam sempre sendo utilizadas pela indústria pornográfica, representando um perigo para as gerações mais jovens.

“A ascensão da internet é um bom exemplo. Quando a internet ficou disponível para o grande público, todos nós obedientemente começamos a explorar esse novo meio. Nós navegamos em site, conversamos, baixamos material e fizemos compras”, argumenta.

Ele lamenta que a Igreja não foi mais incisiva em denunciar isso: “Somente alguns anos depois percebemos que, enquanto isso, grande parte dessa geração ficou viciada em pornografia. Isso pode parecer óbvio agora, mas, de alguma forma, não percebemos esse perigo crescer dentro de nossas casas”.

Ao avaliar a popularização da tecnologia, disse que a realidade virtual pode representar um perigo semelhante. Os mundos imersivos, gerados por computador são projetados para simular o mundo real da maneira mais realista possível. Os óculos ficaram mais baratos – no Brasil já são encontrados na faixa dos R$ 30 reais – e isso está abrindo um grande leque de oportunidades, para o bem e para o mal.

Segundo o pastor, a realidade virtual (RV) é mais associada a jogos, mas os avanços dessa tecnologia devem crescer exponencialmente nos próximos anos, melhorando a conexão face a face. Empresas como Facebook investem milhões no desenvolvimento de aplicativos que podem gerar um “admirável mundo tecnológico novo” em breve.

“Presença, empatia e intimidade são os grandes objetivos dos desenvolvedores. Mas eu pergunto: qual é a expressão humana máxima de presença, empatia e intimidade? Sexo, é claro. Então não é nenhuma surpresa que a RV já esteja dando sinais de alcançar esse objetivo e, de acordo com alguns, poderá mudar a visão sobre o sexo”, continuou o pastor.

“Um pesquisador diz que esse sexo virtual é tão real, tão pessoal e tão sensorial que o cérebro o processa como se fosse real. O cérebro preenche as lacunas a tal ponto que ele pode ser sentido. Você não será mais um voyeur assistindo atos carnais em uma tela, mas um participante”, avalia.

Traçando um paralelo, Challies comparou o “grande salto” que foi trocar o acesso à pornografia em revistas pelos vídeos acessíveis a qualquer momento, mesmo pelo celular. “Se a pornografia na tela é como uma aspirina, a pornografia com RV é uma droga sintética, com grande poder de causar dependência”, insiste.

O líder religioso não tem dúvidas que isso deveria servir como um alerta para os cristãos, para que eles saibam que a RV em si não é ruim, mas logo poderá apresentar grandes armadilhas morais. “Não tenho dificuldade em dizer que, como cristãos, não deveríamos estimular a imersão numa realidade virtual. Nós temos a realidade material, onde Deus ordena que vivamos como pessoas que foram separadas por Ele e para a sua glória”.

Fonte: Gospel Prime.

aerialistas-no-culto

Igreja “inova” com louvor ao estilo Cirque du Soleil

aerialistas-no-culto

O pastor Bryan Meadows, fundador da Embassy Church International em Atlanta (EUA), anunciou que sua igreja usará trapezistas como parte do momento de louvor e adoração em todos os cultos. A medida gerou críticas de alguns membros, que acreditam ser uma ‘distração’ para os fiéis presentes.

Fundada há cindo anos, a igreja liderada por Meadows já utilizou em alguns cultos os chamados aerialistas, que fazem performances em longos tecidos pendurados no teto do templo. Esse tipo de performance foi popularizada mundialmente graças ao Cirque du Soleil.

“Nós nos esforçamos para criar uma cultura baseada na criatividade e que revele o caráter de Cristo! #CadaDomExpresso”, escreveu o pastor em suas redes sociais ao fazer o anúncio oficial.

A Embassy Church realizou este mês uma conferência chamada CREATE, que visava “mesclar arte, cultura, mídia, entretenimento e tecnologia”, onde cada membro era estimulado a usar seus “dons artísticos” no ministério.

A performance pode ser vista a partir dos 16 minutos.

https://www.facebook.com/embassychurchatl/videos/1840704155980437/?t=0

Uso de maiô também gera crítica

Porém, a decisão de incorporar esse “louvor circense” não foi vista com bons olhos por pessoas como Ann Brock, que possui um blog bastante popular, onde analisa questões relativas às igrejas.

“Receio que nos afastamos muito da adoração em favor do entretenimento. Eu acredito que Deus, o Criador, nos criou à sua imagem e por ser o Criador, nos fez criativos. Contudo, parece haver uma tentativa das igrejas em competir com o que o mundo tem a oferecer. Já enchemos as igrejas com palcos altos, show de luzes e performances que mais parecem um show pop. Sou a favor da expressão criativa, mas o que acontece quando a produção ofusca o louvor?”, escreveu ela, que também criticou o fato de as mulheres usarem um tipo de maiô na apresentação.

Reagindo aos críticos, Meadows defendeu por que as pessoas criativas, como os aerialistas, podem demonstrar seu talento durante os cultos. Mandando um recado à sua igreja, através de seu perfil nas redes sociais, escreveu: “Porque eles não deveriam levar para um circo os dons que Deus lhes deu? A igreja deve ser capaz de criar espaço para que todos possam usar seus dons para glorificar a Deus … As pessoas podem se distrair por algumas semanas, mas eles vão se acostumar com isso!”.

De acordo com o pastor: “Deus está levantando uma geração davídica, que é chamada para derrotar gigantes do século 21. Como Igreja, devemos ser apostólicos em nossa abordagem, e não apenas invadir diferentes regiões geográficas, mas também em várias áreas da sociedade, tais como: governo, negócios, entretenimento, família, artes e mídia, e educação. Só assim esta geração se erguerá e estabelecerá o Trono de nosso Deus, o Senhor Jesus Cristo”.

Fonte: Gospel Prime.

protesto-pelo-imposto

Ateus tentam falir igrejas com nova legislação sobre impostos

protesto-pelo-imposto

Um grupo de pastores da cidade de Chicago (EUA) está no centro de uma batalha jurídica que chegou ao tribunal de apelações. Eles estão lutando contra um processo que, segundo eles, custaria às igrejas até U$ 1 bilhão em novos impostos. Isso teria um “impacto devastador” em ministérios que prestam diferentes tipos de serviço à comunidade, como distribuição de comida a famílias carentes e centros de recuperação.

O escritório de advocacia sem fins lucrativos Becket explica que eles acreditam na reversão de uma decisão anterior, que foi contra o clero. O processo, aberto pelo grupo ateísta Freedom From Religion Coalition está processando a Receita Federal, pedindo o fim da isenção de impostos municipais que beneficiam locais registrados em nome da Igreja.

Esse benefício fiscal é oferecido a pessoas de qualquer fé, não apenas cristãos e existe desde a promulgação de uma lei em 1954. Se for revogado, atingiria em cheio espaços que não são usados para cultos, como salões comunitários e casas pastorais.

Algumas das igrejas mais ativas de Chicago, que trabalham em áreas de risco, com projetos sociais, ajudando jovens e sem-teto, por exemplo, seriam as primeiras a serem prejudicadas.

“O impacto pode ser enorme nas comunidades mais pobres, especialmente aquelas onde trabalhamos e servimos, onde as pessoas precisam de toda a ajuda que conseguirem”, alertou Ed Peecher, pastor da Chicago Embassy Church, que lidera o grupo de igrejas no processo.

Ele afirma que aqueles que querem uma taxação maior sobre as igrejas são pessoas “que não vivem na comunidade, que querem sufocar o que fazemos e as questões que defendemos, sem nunca terem levantado um dedo para nos ajudar”.

Esse tipo de raciocínio sobre a ideia de que “Estado laico” significa o fim de qualquer benefício fiscal a instituições religiosas está presente também no Brasil. Assim como nos EUA, aqui há  diferentes grupos – não só de ateus – lutando politicamente para que as igrejas comecem a pagar impostos, ignorando todo tipo de trabalho social que elas realizam.

Fonte: Gospel Prime.

 

will-graham

Neto de Billy Graham: deveríamos pregar “como se Cristo estivesse voltando nesta geração”

will-graham

 

Billy Graham é considerado o maior evangelista do mundo moderno. Seu neto, Will Graham espera continuar seu ministério, compartilhando o Evangelho com milhões de pessoas “como se Cristo estivesse voltando em nossa geração”.

Filho mais velho de Franklin Graham, que lidera a Associação Evangelística Billy Graham, disse que, embora a sociedade não seja a mesma que nos dias de seu avô, a mensagem do Evangelho é sempre relevante.

“Você fala sobre a mudança cultural”, disse Will, “mas meu avô me ensinou a apenas pregar a Palavra de Deus. Essa é a melhor maneira de ministrar: abra a Palavra de Deus e pregue para as pessoas. A própria Palavra faz o resto”, disse ele.

hidekazu-takayama

Takayama alerta líderes políticos que “os dias difíceis já chegaram”

hidekazu-takayama

Durante o segundo dia da conferência “Parlamento e Fé”, o deputado pastor Hidekazu Takayama (PSC/PR), fez uma breve explanação sobre a Frente Parlamentar Evangélica (FPE) aos quase 150 líderes políticos e religiosos de toda a América Latina que participam do evento.

O presidente da bancada evangélica ressaltou que, embora nem sempre compreendida por suas posturas, a FPE vem lutando para tentar estancar a “sangria” que estava levando o Brasil para uma crise econômica ainda pior.

“As três maiores frentes do Congresso Nacional hoje são a do agronegócio, a da saúde, e a frente evangélica”, destacou, lembrando que desde que foi fundada, em 2003, a influência dos evangélicos nunca foi tão grande como agora.

Segundo o parlamentar paranaense, as pautas defendidas por eles em Brasília inspiraram a criação da Frente Católica e a Frente Parlamentar da Família e da Vida, que reúne evangélicos e católicos. “Eles perceberam que os nossos temas e os problemas que enfrentamos são os mesmos. Isso nos fez mais fortes”, resume.

O alerta de Takyama para os presentes é que a influência dos ideais de esquerda, que advogam o ateísmo, são um “problema mundial”. Como líder do maior bloco de políticos evangélicos da América Latina, seu pedido foi para que em todas as nações sejam “criadas estratégias” para que no futuro a Igreja em todo o continente permaneça combativa no campo político para que não ocorram mais situações como a da Venezuela.

Com um número expressivo de evangélicos, se tornou uma ditadura de esquerda e a mesma ameaça paira sobre outras nações como a Bolívia e até mesmo o Brasil.

“Os ‘dias difíceis’ sobre os quais o apóstolo Paulo alertava em 2 Timóteo 3 já chegaram, mas precisamos continuar defendendo nossos valores não só na igreja, mas em todas as áreas da sociedade”, encerrou.

Fonte: Gospel Prime.

billy-graham

Billy Graham, evangelista americano, morre aos 99 anos

Faleceu nesta quarta-feira (21) o evangelista mundialmente conhecido Billy Graham. Ele tinha 99 anos, e morreu em sua casa em Montreat, na Carolina do Norte (EUA). A notícia foi dada por Jeremy Blume, porta-voz da Associação Evangelística Billy Graham.

Nos últimos anos ele vinham lutando contra o mal de Parkinson e desde 2005 não realizava mais as cruzadas públicas que o tornaram famoso. Em 2013 transmitiu os últimos programas televisivos, na campanha “Minha Esperança”, criada pelo seu ministério.

William Franklin “Billy” Graham nasceu em 7 de novembro de 1918. Era de família evangélica, tendo se batizado aos 16 anos. Após graduar-se em teologia na Faculdade de Wheaton, foi ordenado pastor batista em 1939. Foi co-fundador da Youth for Christ [Mocidade para Cristo] junto com Charles Templeton.

Começou a viajar como evangelista por todo os Estados Unidos até que em 1949 realizou a primeira grande cruzada. Anos depois, iniciou seu ministério internacional, com missões em Londres que duraram 12 semanas, em 1954. Seus eventos sempre foram em locais públicos, como parques e estádios.

Sempre desfrutou de uma reputação privilegiada, focando-se exclusivamente na mensagem de salvação pela fé em Jesus Cristo. Esteve em lugares que para outros evangelistas parecia impossível. Durante as décadas da Guerra Fria, Graham conseguiu pregar para multidões em países da Europa Oriental e da antiga União Soviética.

Esteve no Brasil com cruzadas no Rio de Janeiro em 1960, 1974. Retornou em 2000 para uma em Recife e a última foi em São Paulo, em 2008.

Ele escreveu dezenas de livros e promoveu a evangelização através de programas de rádio, TV e pela internet.

O reverendo se tornou capelão não oficial da Casa Branca para todos os presidentes desde Harry Truman (1945-1953), além de ter se encontrado com diversos líderes mundiais.

Segundo a associação billy-grahamque leva seu nome, Graham pregou em 185 dos 195 países do mundo e converteu ao Cristianismo mais de 3 milhões de pessoas.

“Ele foi provavelmente o líder religioso mais importante de sua era”, disse William Martin, autor de um livro sobre ele.

“Não havia ninguém como ele”, afirmou o presidente Donald Trump em seu Twitter depois que a morte dele foi noticiada. “Ele fará falta aos cristãos e a todas as religiões. Um homem muito especial”, escreveu.

 fonte: www.g1.globo.com
Capturar

Jornalista da Globo afirma que fé dos cristãos na volta de Jesus Cristo é “maluquice”

O senso comum entre os defensores do politicamente incorreto é que Israel é um país opressor e que o gesto de Donald Trump ao reconhecer Jerusalém como capital do país foi um ato de tirania contra os palestinos, mesmo que isso seja incoerente com a história registrada dos últimos milênios.

Durante o programa Em Pauta, da Globo News, o jornalista Jorge Pontual deixou transparecer o que pensa sobre os cristãos que creem na segunda vinda de Jesus. Ele e os colegas debatiam as possíveis consequências da decisão de Trump a respeito de Jerusalém quando se referiu à fé cristão como “maluquice”.

“Há profecias de que Israel, recuperando Jerusalém, vai reconstruir o Templo de Salomão, e isso é a condição necessária para a volta de Jesus Cristo e para o fim dos tempos. Ou seja, é uma visão apocalíptica, eles estão caminhando para o Apocalipse, achando que eles – esses cristãos mais fundamentalistas – vão ser salvos, enquanto nós, que não somos assim, tão radicais, vamos ficar para trás. É uma maluquice”, afirmou.

A expressão facial do jornalista imediatamente após fazer tal afirmação é a de quem se deu conta de que falou demais, e tenta desviar o foco: “É uma crença religiosa, é uma questão teológica, só que está alimentando a política externa americana”, contemporizou.

Na sequência, ele volta a criticar a iniciativa do presidente norte-americano: “É uma decisão que o Trump tomou completamente absurda, porque ele entregou de bandeja para os israelenses uma coisa que os Estados Unidos seguravam há 70 anos, que era o status final de Jerusalém, como uma arma de negociação para forçar os israelenses a ceder alguma coisa. Ele entregou de bandeja”, disse.

“Está todo mundo, aqui nos Estados Unidos, muito preocupado com o que vai acontecer. Pode ser que não haja mais violência…”, concluiu, sem aprofundar seus comentários a respeito da importância de tais profecias para judeus e cristãos, uma postura oposta ao que se adota quando se falam das mesquitas islâmicas em Jerusalém, sempre ressaltadas como o terceiro lugar mais sagrado da religião.

fonte: www.noticias.gospelmais.com

pessoas-lendo-a-Bíblia_Marcos-o-Evangelho-do-servo_Eliseu-Antonio-Gomes_Belverede_17-dezembro-2015

Quem lê a Bíblia regularmente tem menos estresse

A equipe responsável pelo aplicativo da Bíblia YouVersion, o mais popular do mundo no segmento, recentemente pesquisou alguns usuários que o utilizam. As conclusões são impressionantes.

Ao comparar as respostas dos usuários do YouVersion com as reações daqueles que participaram do estudo “Estresse na América”, realizado pela Associação Americana de Psicologia (APA), a conclusão é que pessoas que leem regularmente a Bíblia têm menos estresse.

A pesquisa da APA indica, por exemplo, que apenas 18% dos entrevistados na Pesquisa sobre a Bíblia dizem ver o terrorismo como motivo para estresse, comparado a 58% da população em geral. Ao mesmo tempo, 16% dos entrevistados dizem que o clima político é o que lhes causa maior estresse.

No estudo da YouVersion, 30% dos entrevistados dizem que a leitura das Escrituras antes de uma situação estressante lhes ajuda a lidar melhor com o problema, e 41% afirma que ler a Escritura nessas horas os ajuda a encontrar alívio.

E quando eles se voltam para a Escritura para lidar com o estresse, 47 por cento primeiro olha para o Versículo do Dia da Bíblia. Outros pesquisam primeiro seus versos favoritos da memória (45 por cento), retomam a leitura onde pararam na Bíblia (45), ou buscam um Plano Bíblico YouVersion (40 por cento) para lidar com o estresse.

O criador de YouVersion, Bobby Gruenewald, disse que os resultados não o surpreenderam, pois acredita que “a Bíblia resiste ao teste do tempo” e trata dos desafios que as pessoas enfrentam diariamente. Com informações Faith Wire

Fonte: Notícias Gospel Prime

franklin-graham

“Estamos vendo os sinais da volta de Cristo”, afirma filho de Billy Graham

 

Resultado de imagem para Franklin GrahamOs furacões Harvey e Irma causaram grande destruição no Caribe e nos Estados Unidos poucas semanas após o eclipse solar. Ao mesmo tempo, terremotos no México e no Japão e enchentes no sul da Ásia, atingiram mais de um milhão de pessoas.

As catástrofes naturais parecem ter vindo todas ao mesmo tempo e se aliam às guerras e rumores de guerras por todo o globo. Isso tem feito líderes evangélicos lembrarem sobre os “sinais” apontados por Jesus que precederiam a sua vinda.

O evangelista Franklin Graham acredita que o mundo está testemunhando “os sinais bíblicos da volta de Cristo”. Presidente da missão Bolsa do Samaritano, ele tem ajudado muitas pessoas atingidas por esses cataclismos em todo o mundo.

Em um texto escrito por ele e compartilhado nas redes sociais, o filho do evangelista Billy Graham, seguiu o estilo do pai, enfileirou versículos em sua argumentação. Ele citou Lucas 21:25: “E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas”. Também mencionou Mateus 24:7: “Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares”.

Graham foi claro: “Estes são alguns dos sinais bíblicos antes do retorno de Cristo. Ninguém sabe o dia ou a hora, nem mesmo o Filho de Deus, mas é um lembrete para todos nós para estarmos preparados, nos arrependermos e confessarmos nossos pecados e pedir pelo perdão de Deus. Enquanto isso não ocorre, só encontraremos conforto, paz e esperança Nele”.

Ao mesmo tempo em que pediu oração “por todos os afetados pelos desastres atuais”, ressaltou a promessa de Jesus em João 16:33: “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”.

A declaração de Franklin foi divulgada nove meses após Billy Graham ter feito uma reflexão sobre esse mesmo tema em sua página na internet e um mês depois de sua irmã, a evangelista Anne Graham Lotz, alertar seus seguidores que os sinais do fim estão se multiplicando.

Fonte: Noticias Gospel Prime

7a3d44abf8234195e3b8ddc60c4d0375

Justin Bieber cancela final da turnê Purpose para “se dedicar a Cristo”, revela portal

7a3d44abf8234195e3b8ddc60c4d0375A turnê Purpose de Justin Bieber foi cancelada e um site de celebridades norte-americano informou que a decisão do cantor foi tomada pois ele tem vontade de se “dedicar a Cristo”.

Oficialmente, o agente de Justin Bieber, Scooter Braun, disse que “circunstâncias imprevistas” levaram o artista de 23 anos a abandonar a turnê, que ainda teria outros 14 shows já programados ao redor do mundo.

Em um comunicado aos fãs, Braun pede desculpas pela situação e afirma que a “alma e o bem-estar” de Justin Bieber são prioridade, de acordo com informações do G1. Entrentanto, na imprensa internacional, a notícia veiculada pelo portal TMZ de que o cancelamento seria resultado de sua conversão ao Evangelho é a versão dos fatos mais repercutida.

Há pouco mais de dois anos o cantor vem sendo aconselhado pelos pastores Judah Smith, da City Church, e Carl Lentz, da filial de Nova York da Igreja Hillsong. O TMZ cita a segunda igreja como sendo a denominação frequentada atualmente por Justin Bieber, e agora o artista estaria disposto a dedicar mais tempo à fé.

Em setembro de 2015, em uma longa entrevista concedida à revista Complex, Justin Bieber afirmou que gostaria de “viver como Jesus” e demonstrou lucidez ao estender sua própria declaração: “Não é ser Jesus – eu nunca poderia -, eu não quero que me deparar com um estranho. Ele criou um modelo bastante impressionante de como amar as pessoas e como ser gracioso e amável. Se você acredita nisso, Ele morreu por nossos pecados”.

staff do cantor não se manifestou a respeito das informações que o TMZ veiculou, afirmando apenas que Bieber tem se dedicado à turnê Purpose nos últimos dois anos e que agora ele irá interromper suas apresentações.

A Igreja Hillsong tem presença em 15 países, incluindo o Brasil. A inauguração em 30 de outubro de 2016 atraiu milhares de pessoas, mas apenas quatro mil puderam participar da celebração por conta da limitação física do espaço usado como templo.

Fonte: Gospel +.

violet-mosses-brown

“Servir a Deus” é receita para vida longa, diz cristã de 117 anos, considerada a pessoa mais velha do mundo

violet-mosses-brown

A humanidade hoje é formada por mais de 7 bilhões de pessoas ao redor do mundo, e a mais velha de que se tem notícia é a cristã jamaicana Violet Mosses Brown, com 117 anos. E ela contou seu segredo de longevidade.

Violet tornou-se a pessoa mais velha do mundo no último sábado, 15 de abril, após a morte de outra idosa, Emma Morano, italiana que também tinha 117 anos. Ao ser procurada para explicar como sobreviveu a duas guerras mundiais, crises econômicas gravíssimas e todo tipo de adversidade pessoal, ela não titubeou: “Servir a Deus”.

De acordo com informações do portal The Christian Post, Violet fez aniversário há pouco mais de um mês (15 de março) e frequenta a Igreja Batista de Trelawny, no condado de Cornwall, na Jamaica.

Convertida ao Evangelho aos 13 anos de idade, Violet serve a Jesus há mais de 100 anos e foi batizada na Igreja Batista Trittonville, em Duanvale. Nas conversas com quem se interessa por sua história de vida, ela lembra das dificuldades pelas quais passou em sua infância e juventude, mas demonstra gratidão por ter superado cada uma delas.

Carinhosamente chamada de “Tia V”, a idosa salientou que ter “fé em servir a Deus e crer fortemente no ensino da Bíblia” foi a fórmula adotada por ela ao longo do último século, e diz que Êxodo 20:12 é seu versículo preferido: “Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor teu Deus te dá”.

Embora tenha mantido uma vida saudável, Violet não adotou nenhuma dieta restritiva, limitando apenas o consumo de bebidas alcoolicas, carnes de porco e frango. Ao longo dos anos, após a abolição da escravatura durante sua adolescência, ela trabalhou em uma plantação de cana e empregada doméstica.

“Eu te falo, esses jovens nos dias de hoje têm tudo mais fácil — água encanada, táxis e ônibus para levar eles onde quiserem, tudo para sua conveniência. Quando eu era mais jovem, e até mesmo quando eu era adulta, eu tive que trabalhar tão duro que, às vezes, quando eu olho para trás, eu choro por ver o quão duro tive que trabalhar para ajudar minha família”, lembrou Violet.

Já na velhice, Violet conquistou o sonho de adquirir um terreno, e o usa para o plantio de cana. Esse investimento a impulsionou, e agora tornou-se empresária e a única distribuidora de pães em Cornwall.

Em relação à sua comunidade de fé, Violet serviu como musicista organista, instrumento que aprendeu a tocar com o marido, Augustus Gaynor Brown, que morreu em 1997.

Assista a um depoimento dado por Violet ao canal Loop News Group, em que ela afirma que “a melhor época é agora”:

Fonte: Gospel +.

crislamismo

Crislamismo: como a mídia vem tentando convencer que muçulmanos e cristãos adoram o mesmo deus

crislamismo

O crislamismo é uma pretensa doutrina, incentivada sutilmente pela mídia, para convencer as pessoas mais desatentas de que o deus adorado pelos muçulmanos, Alá, é o mesmo Deus a quem os cristãos servem. Diante disso, líderes cristãos estão se manifestando para explicar as diferenças.

A mídia ocidental, principalmente as agências de notícias, adotou a estratégia de banir o nome “Alá” de suas matérias, traduzindo o termo como “deus”, para assim, reforçar o seu mantra de que o islamismo é uma religião de paz e que os atentados terroristas são ações isoladas de extremistas que entendem o conceito do Corão de forma equivocada.

O grito de guerra dos muçulmanos, “Allahu Akbar”, se tornou uma frase popular no ocidente, e vem sendo traduzida pelos canais de mídia como “deus é grande”. No entanto, estudiosos apontam que essa é uma tradução equivocada e, até, mal intencionada.

A frase, em si, é uma afirmação que identifica que o muçulmano que a pronuncia está cumprindo sua parte na jihad, a chamada “guerra santa”, pois seu significado real é “deus é maior”, que no contexto original, é um desagravo aos sistemas de governo e demais religiões.

“Seu grito de guerra é mal traduzido pela mídia ocidental como ‘deus é grande’. Mas o verdadeiro significado é ‘deus é maior’, significando ‘Meu deus é maior do que o seu deus ou governo”, explicou o jornalista Robert Spencer, do portal Breitbart.

A distorção do termo “Allahu akbar” expõe um problema que transcende as questões da semântica, pois expõe a visão intransigente dos muçulmanos de que Alá e o islamismo estão acima dos governos, religiões, ética ou leis, e por isso, muitos jihadistas a associam à morte dos que eles chamam de “infiéis”.

Caleb Parke publicou um artigo no portal Charisma News e criticou a postura da mídia sobre o assunto: “Nós merecemos a verdade e não uma versão politicamente correta dos fatos”, salientou, explicando que os extremistas usam a frase como garantia de que, se morrerem, suas últimas palavras seriam uma expressão de fé.

O teólogo Albert Mohler, presidente do Seminário Teológico Batista do Sul, nos Estados Unidos, vem constantemente criticando a mídia para que exista, em suas reportagens, uma diferenciação entre o deus descrito no Corão e no Deus presente na Bíblia Sagrada: “Os cristãos acreditam em um só Deus. Ele é o Pai que enviou o Filho para nos salvar de nossos pecados”.

Mohler ainda destaca que Alá é descrito no Corão como um ser que não se revela pelo Espírito Santo, muito menos reconhece Jesus como filho. “Entendendo isso, percebemos que muçulmanos e cristãos não usam somente nomes diferentes para falar sobre Deus. Na realidade, esses diferentes nomes se referem a deuses diferentes”, sublinhou.

Uma escritora ex-muçulmana convertida ao Evangelho concorda com o teólogo batista: “Jesus morreu por nós é bem diferente de ‘Devemos morrer por Allah’”, afirmou Nonie Darwish, que publicou recentemente o livro “Wholly Different: Why I Chose Biblical Values Over Islamic Values” (“Completamente Diferente: Por que escolhi valores cristãos e descartei os valores islâmicos”).

Egípcia, nascida em uma família de tradição muçulmana, Nonie passou metade de sua vida dedicando-se ao islamismo, mas após conhecer o Evangelho, abandonou a religião de seus pais e passou a denunciar os erros dela.

Segundo Nonie Darwish, quem traduz “Allahu Akbar” como “deus é grande” pode não estar mal intencionado, e talvez preocupado em não ofender os muçulmanos. Entretanto, ela afirma: “O Ocidente precisa da verdade, independentemente de quão difícil ela seja difícil de ouvir”.

Fonte: Gospel +.

 

Terapia-individual

Faculdade expulsa estudante cristão que pregou o Evangelho no campus: “Discurso de ódio”

Terapia-individual

A intolerância às visões bíblicas sobe a cada dia ao redor do mundo, e uma faculdade decidiu expulsar um aluno que usava o espaço público do campus para pregar o Evangelho aos colegas.

A Faculdade Georgia Gwinnett ignorou a Primeira Emenda da Constituição dos Estados Unidos, que zela pelo direito à liberdade de expressão, e expulsou Chike Uzuegbunam, um aluno cristão, por considerar sua mensagem um “discurso de ódio”.

Na justificativa, de acordo com informações do portal The Christian Post, a reitoria da faculdade reconheceu que a pregação do aluno estava dentro de uma “zona de liberdade de expressão”, mas tomou a decisão de expulsá-lo por considerar que ele fez uso de “palavras de guerra”.

“[O aluno] usou uma linguagem religiosa contenciosa quando se dirigiu a uma multidão, com uma tendência a incitar hostilidade”, acrescentou o comunicado da instituição de ensino.

Reação

A organização Alliance Defending Freedom (“Aliança em Defesa da Liberdade”, em tradução livre), se mobilizou para defender o aluno cristão e protocolou uma ação judicial contra a faculdade.

“Apesar de afirmar que valoriza a ‘diversidade’ e a ‘comunicações aberta’, a Faculdade Georgia Gwinnett limita o discurso dos estudantes a duas zonas de fala ridiculamente pequenas e censura o discurso que ocorre nessas áreas”, destacou a ADF.

No processo, a faculdade alegou que o aluno “proferiu uma mensagem preconceituosa diretamente contra um grupo de ‘muitos indivíduos’, enquanto estava em cima de um banquinho, e, ao fazê-lo, realmente causou distúrbio”.

Porém, os advogadaos da ADF argumentaram que “episódios idênticos para limitar os discursos de ódio falharam”, e que a atitude da faculdade configurava uma limitação da liberdade religiosa, já que o espaço dedicado ao discurso livre fica aberto apenas 18 horas por semana no campus.

As regras da faculdade para uso do espaço exige que um formulário de “solicitição de área” seja preenchido e entregue com três dias de antecedência, para que seja analisado previamente. Ciente dessas regras, a ADF observou que o aluno recebeu permissão para discursar no espaço, e seu tema não havia sido visto como odioso.

“Se os alunos quiserem falar – seja através de comunicação oral ou escrita – em qualquer outro lugar do campus, então eles devem conseguir uma autorização de funcionários da faculdade. Assim sendo, os alunos não podem falar espontaneamente e precisam expor-se a uma variedade de sanções, incluindo a expulsão da Faculdade”, reclamou o aluno.

“A Primeira Emenda da Constituição dos EUA garante a liberdade de expressão e de religião para cada aluno. Toda escola pública – e especialmente uma faculdade estadual que deveria ser o ‘mercado de ideias’ – tem o dever de proteger e promover essas liberdades”, salientou Travis Barham, um dos advogados da ADF.

“Os estudantes não sentem que sua liberdade de expressão está constitucionalmente protegida dentro dos portões do campus“, acrescentou Barham.

Casey Mattox, outro advogado da ADF, também comentou o caso: “Os estudantes universitários de hoje serão os legisladores, juízes, comissários e eleitores de amanhã. É por isso que é tão importante que as universidades públicas modelem os valores da Primeira Emenda, que elas deveriam ensinar aos alunos, e é por isso também que a repressão deveria incomodar a todos da Faculdade Georgia Gwinnett e muitas outras que estão comunicando a essa geração que a Constituição não tem importância”, observou.

Fonte: Gospel +.