Arquivo da categoria: Ilustrações – U

Aqui você encontra ilustrações para seu sermão ou apenas para refletir aspectos de sua vida e caminhada com Deus.

UM CACHORRO INTELIGENTE

hund und wurstchenUM CACHORRO INTELIGENTE

Quando aquele açougueiro viu o cachorro entrando em seu açougue, logo o espantou pra fora, mas, em seguida o cachorro voltou. Ao ir espantá-lo novamente notou que ele trazia na boca um bilhete:

“Por favor, envie-me 12 salsichas e um quilo de carneiro, obrigado.”

Junto com o bilhete havia dinheiro suficiente para pagar o pedido.

O açougueiro pegou o dinheiro e pôs as salsichas e o carneiro em uma sacola, e colocou-a na boca do cachorro (imaginando que o animal iria comer toda a carne imediatamente, mas, isso não aconteceu).

Impressionado, o açougueiro resolveu seguí-lo. O bicho desceu a rua até o cruzamento, depositou a sacola no chão pulou e apertou o botão para fechar o sinal, esperou pacientemente que o sinal se fechasse, pegou a carne e atravessou a rua indo a uma parada de ônibus.

No ponto de ônibus o cão sentou-se no banco e ficou esperando. Quando o ônibus chegou o cachorro foi até a frente para conferir o número e voltou para o seu lugar.

Outro ônibus chegou ele tornou a olhar. Certificou-se de que era o ônibus certo e entrou.

O açougueiro, sem poder acreditar no que estava vendo, também embarcou.

A certa altura, o cachorro se levantou, ficou em pé sobre as duas patas traseiras e com uma das patas dianteiras apertou o botão para saltar (tudo isso com as compras ainda na boca).

Ao descer do ônibus caminhou pela calçada, parou diante de uma casa modesta, pôs as compras no chão, abriu o portão, entrou, fechou o portão, foi até a porta da frente, ficou novamente em pé sobre as duas patas traseiras e, com a boca, tentou girar uma maçaneta redonda, mas a porta estava chaveada.

Visivelmente apreensivo, apertou a campainha.

Um cara enorme abriu a porta e começou a espancar o cachorro.

O açougueiro gritou com ele: -“Pelo amor Deus, homem, o que você está fazendo? Esse cachorro é um gênio.”

“Gênio??? Esta é a segunda vez na semana que este cachorro estúpido esquece a chave!”

Não te espantes: mesmo que consigas continuamente a exceder todas as expectativas, alguns sempre estarão murmurando contra ti.

“Revestí-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de coração compassivo, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade, suportando-vos e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como o Senhor vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revestí-vos do amor, que é o vínculo da perfeição” – Colossenses 3.12.-14.

*********************

UM CÂNTICO NO DESERTO

um canticoUM CÂNTICO NO DESERTO

Salmo 63

Este bonito Salmo tem produzido nos corações do povo de Deus, em todos os tempos, uma doce harmonia que tem transformado o triste deserto desta vida atual para um verdadeiro Éden do Senhor. Formando parte da adoração diária da Igreja Primitiva, ainda em nossos dias ele continua a ser um dos prediletos para o pequeno rebanho do Senhor Jesus Cristo.

A razão desta predileção acha-se, em parte, no título – “Salmo de Davi quando no deserto de Judá”, pois isto é onde a verdadeira Igreja de Deus se acha espiritualmente, até agora. Pois “este presente século” permanece ainda um deserto, um vale de lágrimas, “o vale da sombra da morte” – terra de fome e de sede, de labor e de cansaço, de dor e de morte.

Um “cântico no deserto”!… Que lugar estranho, improvável, para produzir um cântico! Porém uma das características especiais do povo de Deus é que ele sabe mesmo cantar no deserto. O cântico deste povo não depende das circunstâncias exteriores. A história da Igreja mostra que é no deserto, em tempos de sofrimento e de perseguição, que ela canta com a maior harmonia. Também a nossa própria experiência individual concorda com isto. Não é sempre nos tempos de prosperidade, quando tudo parece ir bem, que a melodia de louvor e de verdadeira adoração ascende a Deus. Muitas vezes Deus tem de levar o Seu povo ao deserto, para que ali, sentindo-nos necessitados e isolados, os nossos corações possam responder à Sua Palavra e às Suas obras com verdadeiros hinos de confiança e louvor.

O Salmo 63 começa por invocar a Deus pelo Seu Nome “Elohim” (no hebraico). Este é o Nome do Altíssimo Deus da Majestade; é o primeiro nome divino que achamos na Bíblia e é geralmente no plural, sendo assim a primeira indicação no Velho Testamento da doutrina da Trindade – revelada mais claramente em o Novo Testamento. “E Tu, Elohim” – em toda a plenitude dos Teus recursos infinitos, em toda a Tua força e majestade – és meu Deus v. 1.

Que palavras maravilhosas para um homem fraco desta terra! Não será presunção?… Mas Ele mesmo é quem diz, mil vezes: “Eu sou o Senhor teu Deus”! … E a oração deste Salmo não é nada senão a resposta da fé que, aceitando a Sua Palavra, olha para o céu e diz, “Meu Deus”, em resposta à Sua própria palavra “teu Deus”…

Outrossim, temos uma palavra ainda mais clara, na mensagem que o Senhor ressurrecto enviou aos Seus discípulos: “Subo para Meu Pai e VOSSO PAI, para Meu Deus e VOSSO DEUS” João 20.17. Desde então o mais fraco e o menor dentre os “Seus irmãos” (a quem foi enviada esta mensagem) pode olhar para o céu e, com toda certeza de fé, dizer ao Senhor de todos, “MEU Deus!” – não como mera exclamação de desespero, ou surpresa ou (pior ainda) de raiva, como geralmente se ouve, violando assim o terceiro mandamento – mas, sim, como expressão de amor, de fé e de verdadeira adoração pelo crente grato e confiante.

*****************************

Um Celeiro De Felicidade

um celeiroUm Celeiro De Felicidade

“Deus é amor; e quem permanece em amor, permanece em Deus, e
Deus nele” (1 João 4:16).

“Sempre que eu tenho a oportunidade de amar a Deus em
obediência pessoal, eu acabo sentindo um regozijo maior em
meu coração em relação a Ele e um desejo ardente de
obedecê-lo ainda mais da próxima vez. A obediência não é um
fim, mas um meio, uma maneira de expressar o nosso amor a
Deus e uma forma de aumentar o nosso amor por Deus. É um
catalisador no processo de amar a Deus e tornar-se cada vez
mais parecido com Jesus.” (Martha Thatcher – a Liberdade da
Obediência)

O que é obedecer a Deus senão uma demonstração de amor e
gratidão por tudo que Ele já fez e continua fazendo por
todos nós? Se o amamos, obedecemos. Se obedecemos, nós O
amamos. Não existe amor sem obediência e nem obediência sem
um grande amor por tudo que o Senhor é para nós.

Se Ele nos diz que devemos amar ao próximo e até aos
inimigos, devemos demonstrar todo o nosso amor. E quanto
mais externamos o nosso amor, mais desejo de amar nos invade
a alma. O amor gera amor e o cultivo do amor nos proporciona
a satisfação de ver, a cada dia, mais e mais frutos de amor
nascendo para nos encher de amor.

Se Ele nos diz que devemos servir a todos, trabalhamos o
nosso coração nesse sentido e a satisfação nos impulsiona a
estar sempre à disposição de nosso semelhante. Descobrimos,
no ato de servir, o prazer de ver o Senhor agindo em nós e
através de nós. Jesus não veio para ser servido e sim para
servir. Ele é o nosso exemplo e queremos imitá-lo em Suas
atitudes.

Se eu sou um cristão, devo ser um discípulo de Cristo. Se
Ele nos manda amar e servir, devo obedecê-lo. E se o
obedeço, O amo ainda mais. Seu amor por mim, que o obedeço,
torna-se cada vez maior e o meu amor por Ele, cresce à
medida que o amo em obediência. Ele é o meu Senhor e busco
engrandecê-lo sempre. E tudo o que faço me enche de grande
alegria o coração e a minha vida se torna um celeiro de
felicidade.

*************************

Um chefe de família de sucesso.

um chefe de familiaUm chefe de família de sucesso.

Por Pr Ismael Roselei

Hoje, alguém só é um homem de sucesso quando tem alta posição social, quando dirige uma empresa, quando movimenta muito dinheiro na sua conta bancária, quando está na mídia, é uma celebridade.Mas como pergunta Roberto Shinyashiki: “E os milhares de trabalhadores, de pessoas comuns, de gente boa, porém, não rica, e essa gente? São o que? Fracassados na vida?”
Não, certamente que não. Precisamos de uma mudança do nosso modo de ver as coisas, pois estamos olhando a construção da vida, com um olhar secular, mundano e cruel. Estamos olhando como quem ama o dinheiro, como quem só valoriza aquele que possui. Estamos mensurando a felicidade segundo a riqueza, a quantidade de dinheiro que se possui, mas pense bem, será que é isso que importa para vida, será que a fonte de alegria, de felicidade está aí?
E com isso, muita gente vive oprimida e infeliz, porque não vêm a possibilidade de chegar lá ( mas lá aonde? ).Todos querem uma boa posição diante dos homens, fazendo disso um ideal de vida. Ser reconhecido por todos como uma “grande” pessoa, olhar na garagem do vizinho e ver que seu carro é mais novo que o dele, se aproximar do colega de trabalho com um olhar superior, quem sabe assinar os documentos com um “Dr” diante do nome.
Muito do que somos e pensamos vai para os da nossa família. Se a nossa visão da vida é essa secular que apresentei acima, então, nossos filhos também receberão essa carga de pensamentos irracionais e se transformarão em pessoas desesperadas “para o sucesso”, capazes de sacrificar relacionamentos, amizades, capazes de pisar em alguém para conseguir o seu intento. Não sou pregador do ócio, da licenciosidade, inimigo da prosperidade. Não. Mas, é que vejo tanto sofrimento de famílias, esposas e filhos que me arrisquei a pensar sobre isso.
Essa perspectiva não é o que Deus imaginou para nós. Pare de sofrer com essas coisas que podem agradar demais aos homens, mas que pouco importa para Deus.
Sabe o que importa para Deus? Veja isso nas palavras do apostolo Paulo:
“Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão. Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas. I Tm 6:7-12.”
A missão do macho humano, além da reprodução da espécie, é ser um libertador de sua família, um braço que protege, um coração que ama e olhos atentos que vem para o bem e para a paz, alguém que seja capaz de indicar a direção da vida, que faça de sua casa pessoas livres em Cristo.
Outro dia um amigo me contou a história de um pai que queria que sua filha fosse uma dessas “mulheres de sucesso”, sabe, dessas que aparecem na capa das revistas de negócios, profissionais liberais, altas executivas. Mas de repente, a menina se apaixonou pelo homem errado, por um “homem problema”. Então, seu pai a expulsou de casa e lhe disse que não era mais o seu pai, que nunca mais voltasse ali, ou seja, trancou a porta da esperança, trancou a porta do coração e da reconciliação. Passado algum tempo, ela morando com o tal homem, vinha sofrendo violência e mal tratos de toda sorte. Depois de ter batido bastante nela, aquele homem a trancou dentro de casa e saiu porta afora. Passado dois dias, a vizinha chamou a família da menina, os pais dela. Quando chegaram bem pertinho da janela do quarto ouviram-na balbuciar as palavras “mãe, me ajuda, mãe, me ajuda” . Invadiram a casa e a encontram caída ao chão, os dois pulsos cortados, a vida se esvaindo. Quem sabe se o pai não tivesse trancado a porta da reconciliação, o fim poderia ser outro.
Um homem, um marido, um pai, deve ser o libertador de sua casa, não o seu opressor. Não pode trancar as portas de entrada da casa para os seus, não pode induzi-los para o erro. O que se espera dele é que viva uma vida de retidão, de bom senso, e que distribua a paz entre os seus. Que seja misericordioso com aquele que necessitar de misericórdia, fazendo isso com muita paciência e mansidão, e mais, acreditando na volta daquele que está caminhando errado. Penso que é com isso que Deus se importa, esse é, verdadeiramente, um homem de sucesso, um homem que mantém a unidade em família, que conduza a sua casa para o céu.
Eu quero ser este homem, eu preciso ser.

************************

UM ESTÍMULO ESPECIAL

 um estimuloUM ESTÍMULO ESPECIAL

 Conta-se que uma família do leste europeu foi forçada a sair de sua casa, quando tropas invasoras invadiram a localidade onde viviam.

Para fugir aos horrores da guerra, perceberam que sua única chance seria atravessar as montanhas que circundavam a cidade.

Se conseguissem ter êxito na escalada, alcançariam o país vizinho e estariam a salvo.

A família compunha-se de umas dez pessoas, de diversas idades.

Reuniram-se e planejaram os detalhes: a saída de casa, por onde tentariam a difícil travessia.

O problema era o avô. Com muitos anos aos ombros, ele não estava muito bem. A viagem seria dura.

– “Deixem-me,” falou ele. “Serei um empecilho para o êxito de vocês.

Somente atrapalharei. Afinal, os soldados não irão se importar com um homem velho como eu.”

Entretanto, os filhos insistiram para que ele fosse. Chegaram a afirmar que se ele não fosse, eles também ali permaneceriam.

Vencido pelas argumentações, o idoso cedeu. A família partiu em direção à cadeia de montanhas.

A caminhada era feita em silêncio. Todo esforço desnecessário deveria ser poupado.

Como entre eles havia uma menina de apenas um ano, combinaram que, a fim de que ninguém ficasse exausto, ela seria carregada por todos os componentes da família, em sistema de revezamento.

Depois de várias horas de subida difícil, o avô se sentou em uma rocha.  Deixou pender a cabeça e quase em desespero, suplicou:

– “deixem-me para trás. Não vou conseguir. Continuem sozinhos.”

– “De forma alguma o deixaremos. Você tem de conseguir. Vai conseguir.”

– falou com entusiasmo o filho.

– “Não.” Insistiu o avô. “deixem-me aqui.”

O filho não se deu por vencido. Aproximou-se do pai e energicamente lhe disse:

– “vamos, pai. Precisamos do senhor. É a sua vez de carregar o bebê.”

O homem levantou o rosto. Viu as fisionomias cansadas de todos.

Olhou para o bebê enrolado em um cobertor, no colo do seu neto de treze anos.

O garoto era tão magrinho e parecia estar realizando um esforço sobre-humano para segurar o pesado fardo.

O avô se levantou.

– “Claro” – falou – é a minha vez. Passem-me o bebê.”

Ajeitou a menina no colo. Olhou para o seu rostinho inocente e sentiu uma força renovada.

Um enorme desejo de ver sua família a salvo, numa terra neutra, em que a guerra seria somente uma memória distante tomou conta dele.

– “Vamos” – disse, com determinação. “já estou bem. Só precisava descansar um pouco. Vamos andando.”

O grupo prosseguiu, com o avô carregando a netinha. Naquela noite, a família conseguiu cruzar a fronteira a salvo.

Todos os que iniciaram o longo percurso pelas montanhas conseguiram terminá-lo. Inclusive o avô.

***
Se alguém a seu lado, está prestes a desistir das lutas que lhe compete, ofereça-lhe um incentivo.
Recorde da importância que ele tem para a pequena ou grande comunidade em que se movimenta.
Lembre-o que, no círculo familiar, na roda de amigos ou no trabalho voluntário, ele é alguém que faz a diferença.
Ninguém é substituível. Cada criatura é única e tem seu próprio valor.
Uma tarefa pode ser desempenhada por qualquer pessoa, mas uma pessoa jamais substituirá a outra.
Não permita que ninguém fique à margem do caminho, somente porque não recebeu um incentivo, um estímulo, um motivo para prosseguir, até a vitória final.

**********************

UM GRANDE SONHO

um grande sonhoUM GRANDE SONHO

Quem na vida não teve um grande sonho?

Não teve um grande amor?

Quem ainda não teve, momentos entre o sonho e a realidade?

É meu amigo e minha amiga, a nossa vida pode ser um grande sonho, mas precisamos sempre estar com os pés no chão, para que nosso mundo não se torne apenas imaginário.

Você lembra, de quando você era criança, como tudo ao seu redor era tão lindo, como você sonhava quando se tornasse adulto e viveria uma vida independente de tudo e de todos.  Pois é, agora você cresceu.  E a sua vida como está?  Talvez você que é homem, tenha sua família para sustentar, seus filhos para criar, talvez você muitas vezes não consiga dar tudo o que sua família necessita.  E você minha amiga, agora você é mãe, talvez tenha tido muitos filhos, ou não.  Talvez você nesse momento esteja chorando por estar separada do seu esposo, e a vida já parece não ser tão bela, como era na sua infância.

Sabe, meu amado, apesar de todos os problemas que você esteja enfrentando, apesar de todas as coisas parecerem estar dando errado, ou talvez até estejam dando errado realmente, eu preciso te dizer uma coisa:  Existe um grande Deus, cujo amor é imenso, cuja bondade é tamanha que olha para você e que todos os dias está ao teu lado.  Ele preparou tudo para que você seja uma pessoa feliz, e que vivesse alegremente durante todos os dias da tua vida.

Talvez você não tenha forças para continuar a andar, talvez você esteja muito cansado(a), talvez você se encontre apenas com vontade de chorar.  Então chore, chore pela última vez, e levante a tua cabeça, e olhe em direção de Deus, ouça o que Ele tem pra falar ao teu coração.  Jesus é vida, e você vai receber vida, muita vida.

Ele é quem te sustentará por todos os dias, e talvez o que esteja te faltando nesse momento, é ter uma intimidade maior com Ele, uma comunhão.  Abra o coração, peça pra Jesus arrancar toda a mágoa, toda a tristeza, tudo aquilo que não pertence a Ele, e que no lugar da tristeza Ele coloque a alegria, em lugar da mágoa que Ele coloque o perdão.  Peça para o Senhor moldar o teu caráter conforme o Dele, diga que você o quer e que você o deseja, e que você quer entregar a tua vida para Ele.

Faça isso, meu amigo e minha amiga.  Comece uma nova fase na sua vida.  Olhe ao redor e veja como a vida é linda.     Lembre-se, seu tempo é agora, não deixe para amanhã para ser feliz.

Jesus preparou grandes vitórias pra você, mas na Bíblia diz, que nem olhos viram e nem ouvidos ouviram o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.

Então, erga a cabeça.  Corra para os braços do Senhor.

Tenha fé!  Seja feliz!

Que Deus te abençoe abundantemente!

*******************************

UM HOMEM DE FÉ

um homem de feUM HOMEM DE FÉ

Salmo 31:19

Oh! quão grande é a tua bondade, que guardaste para os que te temem e que tu usas, na presença dos filhos dos homens, para com aqueles que em ti confiam!

JORGE MULLER é conhecido por ter, no século passado, fundado vários orfanatos e, assim, albergado milhares de crianças que a grande cidade de Londres deixava errar nas ruas mais pobres ou alojava nas suas prisões. Pessoalmente, ele não dispunha de nenhum recurso. A sua fé viva contava apenas com os dons que Deus lhe enviava sempre no momento oportuno.

Uma manhã, embora Jorge Muller e os seus colaboradores tivessem, como de costume, orado com fervor, já não restava nenhum dinheiro nas caixas de um dos orfanatos e as cozinhas não continham nem a menor provisão.

Confiando, apesar de tudo, o fundador desce ao refeitório. Os pratos e as tigelas anota ele no seu caderno diário estavam dispostos em cima das mesas, mas estavam vazios. De pé, no meio das crianças, ele dá graças a Deus por aquilo que a Sua misericórdia quisesse conceder-lhes. As últimas palavras da sua oração foram acentuadas por algumas pancadas na porta: é o padeiro vizinho; ele não pôde dormir e, durante toda a noite pensou que os órfãos podiam ter necessidade de pão. E ele vem trazê-lo!…

Logo que o padeiro saiu, eis que o leiteiro vem dizer:

O eixo da meu carrinho de entregas acaba de se partir precisamente aqui, em frente da sua casa. Tenho de a descarregar, para mandar repará-la. Pode utilizar este leite.

O fiel servo de outrora podia dizer (e mesmo cantar):

«Não serão confundidos os que esperam em ti» (Salmo 25:3).

Ainda hoje, como no século passado, como no tempo de Davi, como sempre, o Senhor quer atender as súplicas dos Seus, que n’Ele esperam.

*************************

UM HOMEM SEM CULPA

um homem sem culpaUM HOMEM SEM CULPA

…Nada verifiquei contra ele dos crimes de que o acusais. Lucas 23:14

Um cético sentou-se ao lado de um cristão em uma viagem de trem.
Dentro de pouco tempo, os dois estavam conversando animadamente.

O cético tentava justificar a sua incredulidade, citando as falhas que
observava em diversos cristãos: “A igreja está cheia de hipócritas!” Ele exclamava.

O cristão sabia que a acusação era verdadeira, por isso respondeu: “Sim, eu sei disso. Alguns cristãos professos não são verdadeiros, mas eles terão de responder por isso no dia do juízo. E eu sei que até mesmo nas vidas dos verdadeiros cristãos há muitas falhas e fracassos.

Não posso justificá-los. Mas acho que você não conseguirá dizer uma
palavra de crítica contra o Senhor Jesus Cristo!”.

Surpreso por esse comentário, o cético respondeu:

”Bem, não, acho que não posso dizer nada contra Ele“.

“-Exato!”,disse  o cristão, “ e por isso é que fui atraído por Ele. Quanto mais eu lia acerca de Jesus, mais eu percebia que não era como Ele. Eu sou apenas um pecador culpado e sem justificativas.

Por isso, os pecados praticados por pessoas que se dizem cristãs não podem me afastar dele. Minha salvação depende do que Ele fez e não do que essas pessoas estão fazendo“.

Amigo, não centralize totalmente a sua atenção em alguma pessoa hipócrita, nem use a desculpa de que os cristãos são inconsistentes, apenas para fugir à situação de enfrentar a sua própria necessidade de um Salvador.

Aceite Jesus hoje. Ele é o único homem da história que não teve falha. Confiar em Cristo como Salvador é experimentar paz e alegria, porque Ele perdoará todos os seus pecados e o declarará sem culpa.

***************

UM JACARÉ NA SUA CASA

um jacaréUM JACARÉ NA SUA CASA

Você já pensou alguma vez em possuir um jacaré dentro de sua casa? Quem sabe talvez um jacaré vivo no quintal, ou um jacaré morto e embalsamado na sala?

Se você possuir um jacaré vivo, certamente ficará constantemente sendo ameaçado e correndo perigo de um ataque. A presença desse jacaré será um incômodo e uma ameaça dia após dia.

Ao contrário, o jacaré morto apesar de estar lá, não incomoda e na maioria das vezes passa desapercebido como se não existisse, mas não deixa de estar na sala.

Evidentemente estamos citando este fato como ilustração para mostrar o que acontece com o perdão. Existem muitas pessoas que ainda tem certa dificuldade para entender o que significa perdão. Muitos dizem: – “eu perdoei mas não esqueço”, e apesar de declarar ter perdoado, continua a sofrer a angustia e carregar o peso de uma amargura.

O perdão é como um jacaré dentro de casa, pode estar vivo ou estar morto. E qual é a diferença? O jacaré vivo é como a falta de perdão, ou o perdão hipócrita, falso, que na verdade nunca existiu. É como a pessoa que declara o perdão apenas com a boca e não com o coração, simplesmente para mostrar aos outros, de uma forma enganosa, que “cumpriu” com uma obrigação.

Isto equivale ao jacaré vivo, que incomoda, perturba, cria problemas, produz ataques constantes, e mais cedo ou mais tarde, desfere um ataque mortal.O verdadeiro perdão mata o jacaré. Jacaré morto e embalsamado na sala significa perdão pleno e verdadeiro.

A mente humana tem a capacidade de memorizar os fatos que nos cercam e raramente há uma amnésia total de um determinado fato, principalmente quando é marcante.

Esta lembrança naturalmente é como o jacaré morto, o qual pode estar diante de nossos olhos, porém não incomoda e nem oferece perigo. Se efetivamente já perdoamos, não esquecemos o fato em si, mas a amargura desaparece por completo, como desaparece o medo do jacaré que já morreu.

Claro está que o ideal seria que não houvesse nem mesmo um jacaré morto em nossa sala, mas nem sempre isso é possível, então é só cuidar para que o jacaré não ressuscite. Está escrito na Palavra de Deus que Deus não se lembra do pecado perdoado.”………….; porque perdoarei a sua maldade e nunca mais me lembrarei dos seus pecados.” (Jer. 31:34)

Esta expressão é própria para o nosso entendimento. Sabemos que Deus é onisciente e sabe todas as coisas, mas Ele disse que não se lembrará dos pecados perdoados para que possamos entender que o perdão deve ser pleno e completo.

Quando Deus perdoa, Ele jamais aplica uma condenação sobre aquele pecado que foi declarado perdoado, por isso que afirmou que não se lembrará dele.A questão do perdão é muito séria. Jesus afirmou que se não perdoássemos nossos semelhantes, Deus também não perdoaria nossos pecados, e pecado não perdoado leva efetivamente ao inferno.”Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós. Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas.” (Mat. 6:14-15)

É provável que você tenha um jacaré em sua casa. Se tiver, ele está vivo ou morto? Se estiver vivo, mate-o, se estiver morto, faça o possível para jogá-lo fora.

Que Deus o(a) abençoe.!

Walter Ponci 

************************

UM NOVO CORAÇÃO

UM NOVO CORAÇÃOUM NOVO CORAÇÃO

Charles Spurgeon

“Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne” (Ezequiel 36.26)

Você notará…Deus não tem prometido aperfeiçoar nossa natureza ou remendar nossos corações partidos. Não, sua promessa consiste em nos dar um novo coração e um espírito de retidão.

A natureza humana está longe de ser apenas melhorada. Não é como uma casa que precisa de pequenos reparos, tais como substituir uma telha ou fazer um reboco no teto. Não, ela está completamente corrompida. Até seu alicerce está arruinado. Do teto ao alicerce, não há uma viga sequer que não tenha sido corroída pelos cupins. Não existe mais solidez, está toda apodrecida e pronta para desabar. Deus não faz tentativas ou experimentos com o homem; Ele não escora as paredes com estacas ou pinta novamente as portas; não ornamenta e embeleza, mas determina que a velha casa seja completamente derrubada, e uma nova seja construída em seu lugar.

Como já mencionei, isto é mais do que ser restaurada ou melhorada. Se apenas algumas peças estivessem em mau estado, poderiam ser consertadas. Se tão-somente uma ou duas engrenagens desta grande máquina chamada “humanidade” estivessem quebradas, o Criador colocaria tudo em ordem. Trocaria as peças quebradas, substituiria a roda danificada, e a máquina voltaria a trabalhar.

Pelo contrário, os reparos são necessários por toda parte; não há sequer uma alavanca que não esteja quebrada ou eixo sem estragos; nenhuma das engrenagens funciona corretamente. A cabeça toda está doente e o coração completamente debilitado. Da sola dos pés à cabeça, a raça humana está toda infestada de chagas e feridas pútridas. Por isso, o Senhor, não pensa em apenas um simples reparo. Ele diz: “Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne”.

Charles H.Spurgeon, “The New Heart”, New Park Street Pulpit, Vol.4, 378.

*************

Um Passaporte Na Fronteira

Um Passaporte Na FronteiraUm Passaporte Na Fronteira

“Então disse: Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. Respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso” (Lucas 23:42, 43).

“O ladrão tinha cravos em ambas as mãos e, desta maneira,não podia trabalhar; e cravos em cada um dos pés, não podendo sair e cumprir as obras do Senhor; ele não podia erguer uma de suas mãos ou um de seus pés em direção à salvação, mas, mesmo assim, Cristo ofereceu-lhe o presente
de Deus e ele o tomou. Cristo lhe deu um passaporte e ele entrou no paraíso.” (D. L. Moody)

O ladrão da cruz teve uma oportunidade e não a perdeu. Tinha todos os impedimentos para ir ao encontro de Deus, mas, ultrapassou os obstáculos. Reconheceu que estava ali por merecimento, mas aceitou a oferta gratuita que Cristo lhe ofereceu.
E nós, o que temos feito com as nossas oportunidades? Temos preferido continuar no caminho incerto, sem direção, sem saber para onde vamos? Temos persistido nos erros, como um jogador que vai perdendo tudo o que tem, sem desistir de continuar tentando, até que não tenha mais nada? Temos sofrido com as quedas, sempre continuando pelo mesmo caminho, até que o sangramento espiritual de nossos joelhos não nos permita mais andar?

Às vezes somos obstinados. Enfrentamos problemas e não sabemos como solucioná-los. O Senhor estende a mão, oferece um presente, mas, continuamos rejeitando. “Eu quero uma solução”, dizem, “mas, a solução não pode ser Deus!”

O Senhor oferece o “passaporte” da bênção e muitos preferem ficar bloqueados diante da fronteira que conduz à felicidade.
Se você se encontra na fronteira entre o país das tristezas e da perdição e não sabe como fazer para atravessá-la e alcançar a terra da felicidade, da salvação e da vida eterna, tome o passaporte que o Senhor oferece. Você irá atravessar e nunca mais desejará voltar.

Paulo Barbosa – Min. para Refletir

*******************

Um Presente do Céu

SAMSUNG DIGITAL CAMERAUm Presente do Céu

   Você Gosta de receber presentes? Qual o tipo de presente que você mais gosta? Há um presente, do qual eu quero falar, um grande presente, que muda a vida.

De um modo geral todos apreciamos oferecer e receber presentes. Há ocasiões no ano em que se vive em função do comércio de presentes. São milhares, milhões de presentes. Mas, há alguns presentes que são especiais.

Era um dia ensolarado de primavera. Eram quase 12 horas, no momento mais quente do dia, quando Jesus e seus discípulos caminhavam da Judéia para a Galiléia. Era-lhes necessário atravessar Samaria. Quando chegaram próximo da aldeia de Sicar, Jesus cansado da longa caminhada a pé sob um sol escaldante , sentou-se para descansar junto ao poço de Jacó. (herança que Jacó havia dado ao seu filho José) Os discípulos haviam ido a cidade comprar alimentos, Jesus estava sozinho junto à fonte quando uma mulher chegou para tirar água.

Jesus estava sedento e aproveitou para pedir àquela mulher um pouco de água para beber. A mulher ficou surpresa que um Judeu pedisse qualquer coisa a uma “desprezada Samaritana”, pois geralmente eles não falavam com elas. Judeus e Samaritanos não se comunicavam. E a mulher comentou isso com Jesus.

O que aquela mulher não sabia é que Aquele homem não era um simples Judeu. Ali diante dela estava o Grande Presente de Deus para o mundo caído.

Esta história está no evangelho segundo João no capítulo 4. E no verso 10 de João 4, Jesus se revelou àquela mulher como o presente de Deus com as seguintes palavras: “Se você conhecesse o dom de Deus, e quem é que está pedindo água, você pediria e Ele daria a você a água da vida.”

No grego, a palavra aqui traduzida por “dom”, significa, também “presente”.

Esta revelação de Jesus abriu espaço para um maravilhoso diálogo que transformou a vida daquela mulher. A samaritana levava um vida atribulada. Já havia tido 5 maridos e vivia amasiada com o sexto homem de sua vida. Era uma mulher de vida difícil. Ninguém queria se relacionar com ela. Nenhuma mulher vinha tirar água ao meio-dia, só ela.

Mas Jesus, o presente de Deus transformou a sua vida. Ela reconheceu n’Ele não apenas um Judeu, mas o Senhor, o Profeta, o Messias, o Cristo. Sua vida mudou completamente porque ela recebeu o presente de Deus: Jesus Cristo.

Ela não agüentou tanto amor ao receber Este presente. Posso até imaginar aquela face amarga, a testa enrugada pela preocupação , ganhar uma expressão de suavidade que emana do Senhor.

Quando recebemos a Jesus — o presente de Deus — nossas prioridades mudam. Começamos a olhar o mundo e a vida de maneira diferente. João diz que a mulher acabou nem levando a água para sua casa.

Os versos 28 a 30 ensinam que a Samaritana deixou seu cântaro junto à fonte, e indo à cidade contou a todos, que havia encontrado o Messias, o Cristo, e todos os habitantes da aldeia saíram ao encontro de Jesus.

Há esperança para o pecador? As Escrituras afirmam que sim. “Cristo morreu pelos nossos pecados”. I Corintíos 15:3. Deus ordenou que no nome de Jesus “se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém”. Lucas 24:47.

A salvação que Deus oferece, porém, meus irmãos, é achada tão só pelos que sentem tristeza pelos seus pecados e deles se arrependem verdadeiramente.

Há duas espécies de arrependimento: Uma é constituída de tristeza por causa das conseqüências do pecado; a outra, tristeza pelo pecado em si mesmo. O verdadeiro arrependimento é aquele que faz-nos sentir tristeza pelo mal que fizemos por termos ofendido a Deus.

Talvez hoje eu esteja falando para alguém de vida atribulada, pessoas marginalizadas, pessoas sofridas, pessoas abandonadas, pessoas tristes, pessoas em crise, pessoas que não têm coragem de olhar no espelho. Talvez você se sinta em desespero, como quem não tem mais esperança. Com medo de olhar a tudo e a todos. Pensando até que o mundo desabou sobre a sua cabeça.

Eu quero dizer para você que ainda há esperança. Hoje, Jesus, o presente de Deus, está dizendo a você: Mateus 11:28 – “28  Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei”.

Meu irmão, minha irmã: eu sou apaixonado por Jesus, ele é para mim um amigo maravilhoso. Vou lhe dizer algo mais: Se Jesus foi capaz de aceitar Davi, um assassino e adúltero; Se Jesus foi capaz de aceitar Pedro, que o negou por 3 vezes; Se Jesus foi capaz de aceitar o Ladrão arrependido; Se Jesus foi capaz de aceitar Maria Madalena, a pecadora; Se Jesus foi capaz de aceitar a Samaritana; Ele é capaz de aceitar a você e a mim também. Basta apenas aceitarmos o presente do Céu. Embrulhado no cesto da manjedoura, Sangrando na cruz, para nos redimir. Vindo sobre as nuvens para nos buscar. Abra seu coração e receba a Jesus o presente de Deus pra você!

********************

Um Rastro De Amor

Um Rastro De AmorUm Rastro De Amor

O missionário Chester Scott construiu uma pista de pouso e decolagem no Zaire, apesar de não ter nenhum avião. Alguns zombaram dele, mas, ele prosseguiu até o fim da obra. O primeiro avião a utilizar a pista foi de missionários fugindo do perigo. Todos que o procuraram, alcançaram a liberdade através daquela pista.

Que maravilhoso exemplo de serviço para Deus. Um homem determinado a ajudar, a socorrer, a estender a mão, a oferecer seu tempo e sua vida em prol de seu próximo. Um verdadeiro missionário do Senhor.

Há pessoas que trabalham muito apenas para si mesmas. Não se importam com os que estão ao seu lado e nem se alegram com a vitória dos outros. Eu creio que tanto as nossas conquistas
como as dos que queremos bem são regozijo para nossas almas e motivo de glorificarmos o nome do Senhor Jesus.

O missionário de nossa história estava na África e, podendo se empenhar em construir uma bela casa, ou adquirir conforto para os seus dias naquele lugar difícil, preferiu pensar nos missionários que, com perigo de vida, lutavam pela causa dos que ainda não conheciam o Salvador. Estavam arriscando suas vidas e, em determinado momento, precisariam de socorro. E lá estava o missionário com sua pista pronta. Era escarnecido por muitos, mas, aplaudido pelos anjos do Senhor. Glórias a Deus por seu gesto de amor.

A pista de Scott foi um rastro de amor.

Você tem deixado, também, rastros de amor por onde passa?

“Aprendei a fazer bem; procurai o que é justo; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas” (Isaías 1:17).

***********************

Um Silêncio Retumbante

um silencioUm Silêncio Retumbante

A regente da banda de música de certa escola de primeiro grau disse, em um dos ensaios: “Se alguém não se sentir seguro de sua parte, apenas finja tocar”. Quando o grande dia da apresentação chegou, ela agitou sua batuta animadamente e… nada aconteceu. A banda se mexia, para a
frente e para trás, com um retumbante silêncio.

Quando nos sentimos inseguros no tocante ao que fazer ou ao que falar, deixemos que Cristo aja e fale através de nós. Se não nos sentimos competentes para realizar grandes coisas
para o reino de Deus, deixemos que o Senhor dirija nossos passos e nossas decisões. Se não somos capazes de pregar o Evangelho da salvação, nada devemos temer… Cristo fará com
que nossa vida silenciosa seja uma pregação poderosa e eloquente.

Que a nossa vida seja silenciosa no que tange à vaidade, ao orgulho, ao egoísmo, à altivez. Que seja silenciosa em relação a mentira, à mesquinhez, à falsidade.

Queremos que a platéia ao nosso redor ouça, de nossas vidas, somente o som do amor de Deus, do louvor verdadeiro, da verdade que liberta e transforma.

Não devemos proclamar o que fazemos para Deus. Não devemos tocar trombetas para que todos vejam nossas obras. Não devemos usar o nosso trabalho cristão como forma de promoção
pessoal. O que fazemos é para a glória do Senhor, para o engrandecimento de Seu nome em toda a terra.

Que o mundo ouça, através do silêncio retumbante de nosso eu, o nome do Senhor e Salvador Jesus Cristo ser proclamado noite e dia.

Você tem deixado, em silêncio, o Senhor falar em alta voz através de você?

“É necessário que ele cresça e que eu diminua” (João 3:30).

******************

Um Toque de Amor

um toque de amorUm Toque de Amor

“Será possível ver sem olhos?” Ou melhor, será possível ver através de um outro dos nossos sentidos, sem ser pela vista física?” Não sei qual seria a resposta do prezado ouvinte, mas o que nos moveu a fazer a pergunta foi a reflexão sobre os seis cegos e um elefante.

Colocaram o elefante em frente dos cegos e disseram-lhes: “Há um objeto na vossa frente. Toquem nele e depois digam o que é”. Claro, nenhum dos seis homens tinha visto um elefante, portanto não sabiam o que era. O primeiro aproximou-se, tocou numa parte do animal e disse: “Parece um muro”. O segundo homem tocou em outra parte e disse: “É uma lança”. “Disparate!” exclamou outro dos cegos. Acho eu que é mais parecido com uma cobra”. “Bem” disse o 4º homem, ao apalpar o animal, “Parece uma árvore”. Os outros riram-se dele, e o quinto homem deu a sua opinião. Pegando numa outra parte, disse: “De certeza é um leque”. Finalmente, o sexto cego, por sua vez, tocou no elefante e disse: “Parece-me a mim que é uma corda” …….

“Tantas opiniões diferentes” dirá o prezado ouvinte. “Que grande confusão”. Mas não é, pois o elefante tem, na verdade, flancos como muros, dois grandes dentes como lanças, tem uma tromba que parece uma cobra, e pernas como troncos de árvores. As suas orelhas são como dois leques, e o rabo parece uma corda. Juntando tudo isto, temos uma descrição, quase perfeita, de um elefante! Afinal, os seis homens cegos VIRAM o elefante, isto é, viram-no, não pelos olhos, mas sim através do tato …

Dos cinco sentidos que temos, o tato é muito especial. Por exemplo, o que vemos com os olhos e ouvimos com os ouvidos, são geralmente coisas ou pessoas que ficam a uma certa distância de nós. Mas o tato é diferente, pois é um sentido muito mais íntimo. Na natureza, também, o tato é importante. Vejamos os peixes. Há um que passa a sua vida em águas escuras. Consegue saber onde vai, porque utiliza uns barbilhões no seu corpo para sentir o fundo do mar.

Na escuridão da terra existem outras criaturas que dependem do tato para saberem o que se passa ao seu redor. A minhoca, por exemplo. As paredes do túnel por onde passa este verme apertam-no em todos os lados, de maneira que a mais pequenina vibração é sentida através de células delicadas na sua pele.

No ar, também, o toque é importante. O gafanhoto voador controla o seu vôo por meio de pequenas antenas colocadas na sua cabeça que medem as correntes de ar e enviam mensagens aos seus músculos ajudando-o a voar em linha reta …….

A criança que chora acalma-se ao sentir o toque acariciador da mãe. Mais tarde, e um pouco mais crescida claro, vai sentir outro tipo de toque da mãe, ou do pai, quando fizer uma asneira qualquer. Cotoveladas, murros e pontapés é outra espécie de toque que podemos sentir neste mundo onde, infelizmente, reina cada vez mais a violência física.

Sim, o tato é importante porque através dele podemos exprimir toda uma gama de emoções. Como já vimos, um aperto de mão amigável, um abraço afetuoso, a ternura de um beijo de amor

É assim com o amor de Deus. Quando todas as tentativas de comunicar falharam, Deus resolveu entrar no mundo e tocar nos homens. Deixou de ser um Deus à distância e passou a ser uma Presença real, perto de nós. Na Pessoa do Seu Filho, viveu com os homens e tocou nas suas vidas. O abismo entre a raça humana e o seu Criador foi abolido. Assim, por meio de Jesus, Ele pôde estender a Sua mão e tocar nos olhos de um cego, por exemplo, abrindo-os para verem o Seu rosto, cheio de amor. Pôde também pegar na mão de um homem aleijado e fazê-lo andar.

Imagine o caso de um leproso, obrigado a viver longe da família e dos amigos, condenado a gritar a todo o passo: “Imundo, Imundo”, para não contagiar os outros. Imagine este homem que nunca sente o aperto de mão de um amigo, nem o beijo de uma esposa. Mas na Bíblia lemos as seguintes palavras espantosas: “Aproximou-se de Jesus um homem com lepra, que se ajoelhou e Lhe disse: “Senhor, se quisesses, podias curar-me.” E Jesus estendeu a mão, tocou-lhe e disse: “Quero. Fica curado”. No mesmo instante o homem ficou livre da lepra”. Que emoções surgiram dentro daquela alma abandonada quando sentiu o toque, cheio de ternura, da mão de Jesus …

Jesus é o mesmo hoje e ainda estende a Sua mão para curar, com amor, a lepra do pecado que separa o homem do seu Deus. Será que nós ainda não sentimos o toque purificador de Jesus? Ele ama-nos muito. Este Seu amor também foi visto quando os soldados O iam prender quase no fim da Sua vida aqui no mundo. Pedro, um dos Seus seguidores, indignado, pegou numa espada e cortou uma orelha a um dos soldados. Jesus, meigo como sempre, estendeu a mão e curou a orelha cortada. Mais uma vez vemos o amor de Jesus perdoando e curando até aqueles que O iam matar. Jesus pode e quer perdoar-nos a nós também. Ele quer estender a mão e tocar em nossas vidas. Amigo, por que não pedir-Lhe para fazer isto, agora mesmo?

Por que não pedir-Lhe para fazer isto, agora mesmo?

*************************