Arquivo da categoria: Ilustrações – R

Aqui você encontra ilustrações para seu sermão ou apenas para refletir aspectos de sua vida e caminhada com Deus.

Relógios Que Não Param

Relógios Que Não ParamRelógios Que Não Param

“Orai sem cessar” (1 Tessalonicenses 5:17).

Se algumas pessoas tivessem o costume de olhar para seus
relógios antes de começarem a orar, certamente pensariam, ao
terminar a oração, que os mesmos haviam parado.” (Billy
Sunday)

Por que será que somos tão preguiçosos quando vamos falar
com Deus? Por que dedicamos tão pouco tempo para o Senhor?
Por que outras coisas, muito mais insignificantes, merecem
um momento maior em nossas prioridades?

Quanto mais tempo passamos diante de Deus, menos tempo nos
sobra para errarmos. Quanto mais tempo dedicamos à oração,
mais resultados positivos conquistamos em nossos dias.
Quanto mais tempo gastamos diante do trono da graça de Deus,
mais bênçãos acumulamos em nossas vidas espirituais. Quanto
mais seguimos a direção do Senhor, mais experiências de
alegria e felicidade desfrutamos enquanto estamos neste
mundo.

Se não conseguimos ânimo para ficar uma hora em oração
diante do Senhor, como passaremos a eternidade diante dEle?
Estaremos para sempre ao lado do nosso Salvador. Ali
estaremos louvando, adorando, desfrutando de Sua presença
gloriosa. Por que não começarmos a praticar aqui mesmo na
terra?

Que nossos relógios avancem seus ponteiros ou mostradores,
cada dia mais, enquanto falamos com Deus. Que eles caminhem
tanto que saiam do nosso alcance. Que possamos esquecê-los
durante o nosso período de oração. Que, em vez de acharmos
que estão parados, nos espantemos por terem avançado muito,
sem que o percebêssemos.

Falar com Deus é muito bom. Ouvir a voz de Deus é ainda
melhor. Deixar que nossas vidas sejam dirigidas pela vontade
do Senhor é a maior bênção que podemos receber.

Seu relógio fica parado quando você ora ou você nem se
lembra dele naquele momento?

Paulo Barbosa – Min. Para Refletir

**********

RESPOSTA AOS CRÍTICOS

resposta aos criticosRESPOSTA AOS CRÍTICOS

 

Estou fazendo grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria a obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco? Nee. 6:3.

Esse texto relaciona-se com a reconstrução dos muros de Jerusalém após o cativeiro babilônico. A árdua tarefa foi realizada em impressionantes 52 dias, mulheres trabalhando lado a lado com os homens. (Ver Nee. 6:15 e 3:12.)

Daniel havia profetizado que os muros seriam reconstruídos “em tempos angustiosos” (Dan. 9:25). Assim, Neemias talvez não se tenha impressionado muito quando alguns críticos chegaram e tentaram impedir o trabalho. Neemias disse que Sambalá, o horonita, Tobias, o amonita, e Gesém, o arábio, haviam-no desprezado e zombado dele (2:19). Certo dia, um dos críticos foi examinar o muro e ridicularizou-o: “Vindo uma raposa derrubará o seu muro de pedra” (4:3). Mas Neemias recusou-se a interromper a obra que Deus lhe havia confiado e a discutir com seus críticos. Essa é uma boa forma de responder aos astuciosos.

Quando o Coronel George Washington Goethals estava construindo o Canal do Panamá, enfrentou problemas de topografia e de doenças tropicais que teriam intimidado um homem de menos fibra. Mas o pior problema foi que ele teve de suportar comentários irônicos de críticos amargos de seu próprio país. Estes tinham certeza de que ele fracassaria. Afinal de contas, não havia o Visconde de Lesseps, famoso construtor do Canal de Suez, desistido do projeto? Mas Goethals ignorou os astuciosos.
Certo dia, um de seus subordinados perguntou-lhe, exasperadamente:
– O senhor não vai dar uma resposta aos críticos?
– Sim, oportunamente.
– Mas quando e como?
– Com o canal.
Que bela resposta!

Se a obra que você está realizando é aprovada por Deus, não pare para discutir com seus críticos. Deixe que os resultados falem por si mesmos!

****************

RESTAURANDO A TERRA FERIDA

RESTAURANDO A TERRA FERIDA RESTAURANDO A TERRA FERIDA

Joel 1:10: “O campo está assolado e a terra está triste, porque o trigo está destruído, o mosto se secou e o azeite acabou”
Campo e terra falam da nossa vida.

Três coisas que não podem faltar em nós, para que não haja assolação e tristeza:
a) Trigo: A Palavra de Deus, o nosso alimento espiritual diário
b) Mosto: O vinho, a alegria do Espírito Santo na nossa alma e espírito
c) Azeite: A unção, a presença de Deus no nosso interior, diariamente

A Bíblia diz em Joel 2:18,19, que Deus está restaurando a terra ferida: “Então o Senhor se mostrou zeloso da sua terra, e compadeceu-se do seu povo, e disse: Eis que vos envio o trigo, o mosto e o azeite, e deles sereis fartos…”. Leia também Isaías 42:1-4.

Em Mateus 12:15-21, vemos a maneira como Jesus age conosco:
a) “Não contende, não grita”- Ele não força, mas nos convida a irmos até Ele.
b) “Não esmagará a cana quebrada”- Ele não esmaga aqueles que já estão quebrados pelas circunstâncias da vida, aqueles que estão emocionalmente e espiritualmente decaídos.
c) “Não apagará a torcida ou pavio que fumega” – Ele não apaga a chama daquele cuja fé já está fraca, quase sem combustível para mante-la acesa. Antes, Ele cobre, protege, acende a chama da fé e da esperança nos nossos corações.

Isaías 57:15 diz: “Porque assim diz o Alto, o Sublime, que habita na eternidade, o qual tem o nome de Santo: Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos e o coração dos contritos”

Em Isaías 61:1-4, vemos o processo de restauração de Jesus em nós:
. verso 1 – O Espírito Santo e a Palavra de Deus trazendo boas-novas (alegria, mudança, renovação) às nossas vidas.
. Ele cura a alma e renova a fé.
. Ele liberta do cativeiro e das algemas malignas que nos aprisionam.
. versos 2 e 3 – Ele consola, cura e renova a alma.
. verso 4 – Ele quebra todas as maldições e renova a esperança.
. versos 7 e 9 – Ele restaura nossa vida por inteiro: nossos sonhos, nossa honra, nossas expectativas, nossa família.

Enfim, ele diz a mim e a você hoje: “Vinde a mim todos que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei…” Este é um chamado para nós hoje. Ao aceitá-lo, teremos o alívio de todos os jugos ou cargas que temos carregado, pois o Senhor Jesus os carregará por nós, e passaremos a desfrutar uma vida de paz e alegria interior!

*****************

RESTAURANDO O IMPOSSÍVEL

RESTAURANDO O IMPOSSÍVELRESTAURANDO O IMPOSSÍVEL

Ezequiel 37.1-14

Introdução:
Quando as nossas esperanças beiram o limite da própria desesperança e também os limites da impossibilidade o que fazemos? Nestes momentos devemos permitir que a nossa fé siga os passos recomendados por Deus.

Transição:
Aprendamos mais uma vez com esta que é uma das mais belas páginas das Escrituras a respeito do Deus que restaura o impossível.

I. Quando Deus nos mostra o caos da vida.
1. Um vale cheio de ossos secos.

  • Era um vale muito grande
  • Os ossos estavam secos
  • Os ossos estavam separados

2. Esta situação precisa ser revertida por obra de seres humanos.

  • Poderão viver estes ossos?

3. Nenhum ser humano tem capacidade para fazer tal obra.
4. A resposta de Ezequiel é uma das mais inteligentes em toda a Bíblia:
Senhor Deus, tu o sabes. Deus é omnisciente.
5. Aprendamos algumas lições preciosas deste episódio:

  • Quando tiramos um raio-x da vida, é possível que muitas coisas sejam parecidas como um vale de ossos.
  • O importante aqui é não perder de vista que Deus pode restaurar estes ossos.
  • Se Deus pode, ele pode. Se Deus não pode, ninguém pode.
  • Tu o sabes.

2. Quando Deus ordena a restauração da vida.
1. A restauração começa com a palavra que sai da boca de Deus

  • Esta palavra deve ser ouvida
  • Esta palavra deve ser obedecida

2. Agindo sobre o que ouviu, o milagre começa a acontecer.
3. O fôlego da vida atinge aqueles ossos.
4. Aprendamos algumas lições preciosas aqui:

  • É preciso coragem para orar no meio de uma circunstância adversa, no meio de uma causa perdida.
  • Todavia, notemos que não é a nossa oração que vai produzir a restauração, mas sim o poder de Deus (5).
  • O milagre é tão grande que se Deus não realizar, ninguém mais poderá realizar.

3. Quando Deus promete uma nova história de vida.
1. Estes ossos são a casa de Israel.
2. A nação estava desolada, aflita e sem nenhuma esperança
3. Deus promete restaurar a terra deles, retornando os do cativeiro.
4. Eles receberão o Espírito do Senhor.
5. Aprendamos mais algumas lições:

  • Quando acaba a nossa esperança, a nossa força, isto não significa que não há mais nada a ser feito.
  • “Portanto” (12) profetiza…
  • Quando estávamos como mortos, a vida foi restituída. Uma nova vida, uma novo fôlego.

Conclusão:
Qual o propósito desta história?
Saber que Deus é o Senhor de todas as coisas, da morte e da vida.
Saber que o Deus fala, ele cumpre.

Rev. Antonio Carlos Barro