Quem criou o mal?

banner-quem-criou-o-malQuem criou o mal?

Isaías 45:1-7
“Eu formo a luz e crio as trevas; eu faço a paz e crio o mal;”

Questão
Deus cria mesmo o mal que há no mundo? Ou o trecho terá outro significado? Que mal é que ele cria?

Contexto
Tanto Israel como Judá enveredaram pela idolatria que Deus lhes tinha proibido. Por isso, O Senhor mandou-lhes dizer que seriam levados para terras distantes por setenta anos. Então foram levados para a Assíria e Babilónia. Passados os setenta anos levantou Ciro, rei da Pérsia, para fazer regressar o povo à sua terra e para que se saiba que não há outro deus além de Jeová.

Para entender o verso sete devemos tomar em consideração a cultura persa. Predominava ali a idéia dualista da luta entre dois deuses. Aura Mazda era o deus da luz, enquanto Arimã era o deus das trevas.

Jeová quer provar que é único para ambas as coisas e disse: “Eu formo a luz e crio as trevas; eu faço a paz e crio o mal.” Is 45:7. Este mal deve ser compreendido à luz do contexto histórico.

Deus criou esse mal a Israel por causa do seu pecado. Moisés avisou-os que se eles se adaptassem a idolatria da terra o Senhor os tiraria dali e levaria para terras distantes, Dt 4:23-29. “Guardai-vos de que vos esqueçais do pacto do Senhor vosso Deus, que ele fez convosco, e não façais para vós nenhuma imagem esculpida, semelhança de alguma coisa que o Senhor vosso Deus vos proibiu. Porque o Senhor vosso Deus é um fogo consumidor, um Deus zeloso (isto é, ciumento). Dt 4:23,24.

Jeremias escreveu que Deus retribuiu o seu pecado permitindo que reis vizinhos os levassem cativos. “Quando jejuarem não ouvirei o seu clamor, e quando oferecerem holocaustos e oblações não me agradarei deles; antes eu os consumirei pela espada, pela fome e pela peste.” Jr 14:10-12. Este foi o mal que Deus criou a Israel, e significa que o Senhor permite que os adversários castiguem o seu povo retirando a sua proteção. Portanto, Deus não cria o mal na generalidade, mas cria a adversidade aos idólatras.

Deus escolheu Ciro para fazer bem a Israel motivado pela conversão. Assim como Deus levantava alguns para castigar o povo, também levantava outros para repatriá-lo. “Assim diz o Senhor ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis; para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão.” Is 45:1.

Esdras escreveu que Deus o encarregou de lhe edificar uma casa em Jerusalém, Ed 1:1-4. Ele dá-nos a lista dos primeiros retornados à sua terra. Ed 2:1. Os restantes ajudaram-nos com ofertas, e Ciro devolveu o que Nabucodonosor tinha roubado do Templo, Ed 1:6,7.

Conclusão
Por conseguinte, Deus não cria o mal em sentido genérico, mas cria a adversidade para castigo por causa do pecado até à conversão.

Deixe uma resposta