Business man showing you brazilian money.

Até ateus reconhecem que sucesso financeiro depende de Deus, revela pesquisa Datafolha

Business man showing you brazilian money.O instituto Datafolha ouviu 2.828 brasileiros, maiores de 16 anos, escolhidos aleatoriamente, como amostragem de toda a população, e os resultados confirmam que até ateus reconhecem que sucesso financeiro depende de Deus.

Realizada em 174 municípios, o nível de confiança da pesquisa é de 95%, com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Abaixo, confira o gráfico:

Fonte: Instituto PEW, 2014; Datafolha

23% dos que se declararam ateus na pesquisa concordam com a afirmação acima, de que “todo o sucesso financeiro da minha vida eu devo, em primeiro lugar, a Deus”. Esse número, porém, aumenta entre os que tem religião, sendo 90% dos que concordam e 70% entre os que afirmam não ter religião.

A pesquisa revelou ainda um dado muito interessante, de que quanto menor a escolaridade e menor a renda, maior é a gratidão a Deus pelas conquistas.

Entre os mais instruídos, com nível superior, a porcentagem é de 77% dos que atribuem suas conquistas a Deus e 7 entre 10 dos que recebem até R$ 8.880,00 de salário.

Se comparados aos católicos, os evangélicos acreditam mais que a pobreza pode ser uma condição por falta de fé em Deus, são 28% dos que concordam com essa afirmação, assim como de que a melhor saída para essa condição é levar os pobres a igreja, segundo pesquisa com 2.000 brasileiros feita pelo Instituto Pew, com informações da Folha de São Paulo.

Um dado que pode corroborar com esse fato é que a igreja evangélica faz mais caridade (63% contra 45% dos católicos) e consegue emprego com mais facilidade (56% contra 35% dos católicos).

“Os evangélicos estão muito mais conectados com a experiência cotidiana. Essa ligação com a vida prática gera ânimo, disposição, e isso não é pouca coisa, principalmente num momento de crise”, disse o Professor de Antropologia da Unicamp e pesquisador do Cebrap, Ronaldo de Almeida, ao site Folha de São Paulo.

Fonte: Gospel +.

Deixe uma resposta