A IGREJA E O MENDIGO

A Igreja e o Mendigo

A IGREJA E O MENDIGOA Igreja e o Mendigo

Pastor se veste de mendigo e surpreende fiéis

O pastor Jeremias Steepek (foto acima) se disfarçou de mendigo e foi a igreja de 10 mil membros onde ia ser apresentado como pastor principal pela manhã.

   Caminhou ao redor da igreja por 30 minutos enquanto ela se enchia de pessoas para o culto. Somente 3 de cada 7 das 10.000 pessoas diziam “oi” para ele.

   Para algumas pessoas, ele pediu moedas para comprar comida. Ninguém na Igreja lhe deu algo. Entrou no templo e tentou sentar-se na parte da frente, mas os diáconos o pediram que ele se sentasse na parte de trás da igreja.

   Ele cumprimentava as pessoas que o devolviam olhares sujos e de julgamento ao olhá-lo de cima à baixo.

   Enquanto estava sentado na parte de trás da igreja, escutou os anúncios do culto e logo em seguida a liderança subiu ao altar e anunciaram que se sentiam emocionados em apresentar o novo pastor da congregação:

   “Gostaríamos de apresentar à vocês o Pastor Jeremias Steepek”.

   As pessoas olharam ao redor aplaudindo com alegria e ansiedade.

   Foi quando o homem sem lar, o mendigo que se sentava nos últimos bancos, se colocou em pé e começou a caminhar pelo corredor.

   Os aplausos pararam. E todos o olhavam. Ele se aproximou do altar e pegou o microfone. Conteve-se por um momento e falou:

   “Então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.35  Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me hospedastes;36  estava nu, e me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso, e fostes ver-me.37  Então, perguntarão os justos: Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Ou com sede e te demos de beber?38  E quando te vimos forasteiro e te hospedamos? Ou nu e te vestimos?39  E quando te vimos enfermo ou preso e te fomos visitar?40  O Rei, respondendo, lhes dirá: Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

   Depois de haver recitado o texto de Mateus 25:34-40, olhou a congregação e lhes contou tudo que havia experimentado aquela manhã.

   Muitos começaram a chorar, muitas cabeças se inclinaram pela vergonha.

   O pastor disse então: “Hoje vejo uma reunião de pessoas, não a Igreja de Jesus Cristo. O mundo tem pessoas suficientes, mas não suficientes discípulos. Quando vocês se tornarão discípulos?”.

   Logo depois, encerrou o culto e despediu-se: “Até semana que vem”!

   Amados: Ser cristão é mais que algo que você defende. É algo que você vive e compartilha com outras pessoas.

Somos dignos do nome de Cristãos QUANDO CARREGAMOS OS FARDOS DA MISÉRIA ALHEIA. Quando geramos comunidades que não sejam “VENHA A MIM, E AOS OUTROS NADA…” 

   É quando a comunidade fica pensando: o que posso fazer, para levar a bênção aos outros?  

   Se não for assim, é mero teatro semanal religioso.

Deixe uma resposta