Arquivo de etiquetas: esperança

Quando a Esperança se Acaba


Quando a Esperança se Acaba

Quando todas as evidências se mostram contrárias…

Quando a esperança se acaba… 

O que fazer?

 

  postado em 14.05.2011sermoes

UM CÂNTICO NO DESERTO

um canticoUM CÂNTICO NO DESERTO

Salmo 63

Este bonito Salmo tem produzido nos corações do povo de Deus, em todos os tempos, uma doce harmonia que tem transformado o triste deserto desta vida atual para um verdadeiro Éden do Senhor. Formando parte da adoração diária da Igreja Primitiva, ainda em nossos dias ele continua a ser um dos prediletos para o pequeno rebanho do Senhor Jesus Cristo.

A razão desta predileção acha-se, em parte, no título – “Salmo de Davi quando no deserto de Judá”, pois isto é onde a verdadeira Igreja de Deus se acha espiritualmente, até agora. Pois “este presente século” permanece ainda um deserto, um vale de lágrimas, “o vale da sombra da morte” – terra de fome e de sede, de labor e de cansaço, de dor e de morte.

Um “cântico no deserto”!… Que lugar estranho, improvável, para produzir um cântico! Porém uma das características especiais do povo de Deus é que ele sabe mesmo cantar no deserto. O cântico deste povo não depende das circunstâncias exteriores. A história da Igreja mostra que é no deserto, em tempos de sofrimento e de perseguição, que ela canta com a maior harmonia. Também a nossa própria experiência individual concorda com isto. Não é sempre nos tempos de prosperidade, quando tudo parece ir bem, que a melodia de louvor e de verdadeira adoração ascende a Deus. Muitas vezes Deus tem de levar o Seu povo ao deserto, para que ali, sentindo-nos necessitados e isolados, os nossos corações possam responder à Sua Palavra e às Suas obras com verdadeiros hinos de confiança e louvor.

O Salmo 63 começa por invocar a Deus pelo Seu Nome “Elohim” (no hebraico). Este é o Nome do Altíssimo Deus da Majestade; é o primeiro nome divino que achamos na Bíblia e é geralmente no plural, sendo assim a primeira indicação no Velho Testamento da doutrina da Trindade – revelada mais claramente em o Novo Testamento. “E Tu, Elohim” – em toda a plenitude dos Teus recursos infinitos, em toda a Tua força e majestade – és meu Deus v. 1.

Que palavras maravilhosas para um homem fraco desta terra! Não será presunção?… Mas Ele mesmo é quem diz, mil vezes: “Eu sou o Senhor teu Deus”! … E a oração deste Salmo não é nada senão a resposta da fé que, aceitando a Sua Palavra, olha para o céu e diz, “Meu Deus”, em resposta à Sua própria palavra “teu Deus”…

Outrossim, temos uma palavra ainda mais clara, na mensagem que o Senhor ressurrecto enviou aos Seus discípulos: “Subo para Meu Pai e VOSSO PAI, para Meu Deus e VOSSO DEUS” João 20.17. Desde então o mais fraco e o menor dentre os “Seus irmãos” (a quem foi enviada esta mensagem) pode olhar para o céu e, com toda certeza de fé, dizer ao Senhor de todos, “MEU Deus!” – não como mera exclamação de desespero, ou surpresa ou (pior ainda) de raiva, como geralmente se ouve, violando assim o terceiro mandamento – mas, sim, como expressão de amor, de fé e de verdadeira adoração pelo crente grato e confiante.

*****************************

Espere… Deus Sabe Trabalhar!


espere6

Espere… Deus Sabe Trabalhar!

 

"PORQUE DESDE A ANTIGUIDADE NÃO SE OUVIU, NEM COM OUVIDOS SE PERCEBEU, NEM COM OS OLHOS SE VIU UM DEUS ALÉM DE TI, QUE TRABALHA PARA AQUELE QUE NELE ESPERA" (Isaias.66;4).

O texto citado não está querendo dizer exatamente que Deus é empregado do Homem. A expressão : “Trabalha e Espera” Tem uma ligação no sentido de dependência. Ou seja, Isaías está querendo dizer que para receber bênçãos de Deus, necessariamente você terá que esperar.

Vivemos numa época e numa sociedade, onde a espera é obrigatória. Tudo você tem que esperar.

Quando vamos ao Dentista, ao Médico, e ao banco e em muitos outros lugares, a espera faz parte do sistema. Não existe outro método a conquistar os objetivos, se tão somente não soubermos esperar.

Há muitas pessoas que pelo simples fato de não saber esperar, perdem muitas oportunidades na vida. Sabemos que as oportunidades nem sempre aparecem, mas lamentavelmente, existem ainda pessoas que precipitadamente jogam fora essas oportunidades, porque não sabem esperar. Não sabem submeter-se ao sistema. Esperar o desenrolar dos fatos, que as vezes é burocrático… Esperar as vezes numa fila quilométrica… Enfim, tudo depende de espera.

E quando falamos em “Dádivas de Deus”, você não terá nenhuma outra alternativa. A espera será o método de Deus, para que em meio as circunstâncias, Ele trabalhe em seu favor.

No Âmbito espiritual, esperar é sinônimo de receber. Ë claro que o esperar caminha ao lado do obedecer. Deus requer de nós, obediência quando esperamos.

A Bíblia apresenta diversos personagens, que souberam esperar. Foram pacientes, sofreram, mas não abriram mão de tomar decisões precipitadas.

Ester é um belo exemplo. No período pós-cativeiro, quando os Judeus estavam em Susã, na Pérsia, ouve uma grande conspiração contra eles. Um homem cheio de soberba, chamado Hamã, revoltado por não ter Mardoqueu aos seus pés, planeja matar todos os judeus, num plano Diabólico. Ester havia sido eleita a Rainha do reino, esposa do Rei Assuero, estava ali ao lado do homem mais poderoso do mundo da época, sem que ele soubesse que ela era judia. Os dias iam passando, as coisas iam piorando, a perseguição, aumentava, e Mardoqueu a cada dia esperava a providencia de Deus. Era a sua única alternativa, ESPERAR.

Ester numa tentativa arriscada entra na presença do Rei sem que ele a chamasse, para desesperadamente interceder em favor dos judeus.

Sabe o que isso significava naquela época? “MORTE”!

Entrar na presença do rei sem ser chamada! Mesmo sendo a Rainha, seria morta, com uma exceção:  se Ester alcançasse graça aos olhos do rei.

E foi exatamente isso que aconteceu. Ester, ao ser introduzida a sua presença, o rei estendeu o seu cetro e lhe concedeu um pedido, mesmo que fosse a metade do reino, o rei estava disposto a dá-la. Ester convida todos para um banquete logo a noite juntamente com Hamã. A exegese bíblica nos diz que Ester na hora do banquete, quando todos estavam a mesa, marcou um outro banquete que aconteceria no dia seguinte, quando também por sua vez, o pedido que ela iria fazer ao rei, seria aguardado.

Ester entendeu que Deus precisava de tempo…

Amado: Deus trabalha como quer! Na hora que quer! Ele não precisa necessariamente de tempo!

Agora, deixe me dizer algo: sabe qual é a razão por que Deus precisa de tempo quando se trata de providencia? Porque simplesmente as circunstâncias são nossas! E nós somos sujeitos ao tempo! O tempo, e só ele, por sua vez, se encarregará de nos dar a resposta vinculada com o trabalhar de Deus.

Um outro personagem com grandes predicados era José. Em meio a um clima de ciúmes e inveja, onde residia com seus pais, José atravessava terríveis dificuldades com seus irmãos. Eram invejosos, obstinados, não tinham temor a Deus. E José sofreu muito com isso. Depois de ser humilhado, foi vendido como escravo, indo direto ao Egito, onde em meios a alguns privilégios, foi vitimado do falso testemunho de uma mulher que não sabia o que era pudor e honra. Mas José sempre sabia esperar, e a paciência que ele adquiriu em meio as tragédias, favoreceu a atuação de Deus não somente em sua vida, mais também no desenrolar da história. Deus, através de um homem que soube esperar o tempo certo, salvou uma geração da fome que estava pôr vir.

Meu irmão, minha irmã, espere em Deus, e descanse inteiramente no seu tempo de atuação.

Deus dará a ti honra, quando souberes esperar, ainda que a impaciência lhe incomode, não se precipite, Deus tem projetos melhores para você. A espera lhe capacitará a receber grandes favores de Deus, como também te dará um caráter perseverante. Espere em Deus, confia nele, e ele tudo fará por você.

(Autor Desconhecido)