Arquivo de etiquetas: evangélicos

5256.justin-peters

Pastor diz que a teologia da prosperidade é heresia pregada por falsos profetas

5256.justin-peters

A teologia da prosperidade é uma das vertentes mais influentes no neopentecostalismo e uma das linhas de pensamento mais criticadas pelos cristãos do protestantismo tradicional, por mudar o foco da mensagem do Evangelho, que propõe mudança de caráter, para uma mudança de vida ligada à aquisição de bens materiais.

O pastor e apologista Justin Peters afirmou que a teologia da prosperidade é pregada por falsos profetas: “Benny Hinn, Kenneth Copeland, Joel Osteen, Myles Munroe, Joyce Meyer e outros são todos falsos profetas. O que eles ensinam não é o Evangelho pregado por nosso Senhor Jesus Cristo, mas um ensino que não tem nenhuma base bíblica”, afirmou, elencando os mais conhecidos norte-americanos adeptos dessa vertente.

A declaração de Justin foi feita durante o 2º Encontro Apologético Internacional da Paraíba, realizado pela VINACC, na 17ª Consciência Cristã, tendo por local o templo da Igreja Assembleia de Deus Ministério Missão em Campina Grande. No Brasil, os principais nomes pregadores da teologia da prosperidade são o bispo Edir Macedo, o pastor Silas Malafaia, os apóstolos Valdemiro Santiago, Renê Terra Nova e Estevam Hernandes.

De acordo com informações do site Gospel Prime, Justin Peters também exibiu um vídeo com trechos de pregações em que os principais pregadores da teologia da prosperidade referem-se aos humanos como seres divinos.

Fonte: Gospel +.

luis-zapata-multado-pregar-evangelho-contra-aborto

Jovem evangélico é multado por pregar o Evangelho em frente a clínica de aborto

luis-zapata-multado-pregar-evangelho-contra-abortoJovem evangélico é multado por pregar o Evangelho em frente a clínica de aborto

Um evangélico que lia versículos bíblicos contra a prática do aborto em frente a uma clínica dedicada a esse tipo de cirurgia foi detido pela Polícia de Englewood, em Nova Jersey (EUA).

Luis Zapata havia colocado cartazes em sua picape com versículos bíblicos, e lia a Bíblia em frente à clínica, quando foi abordado pela Polícia e obrigado a interromper sua atividade de evangelismo.

“Senhor, eu coloco meu coração para escrever um versículo do Evangelho e colocá-lo na picape. Preocupa-me a salvação de almas… Preocupa-me que neste país, há milhões e milhões de pessoas que acreditam que eles vão para o céu, mas realmente não vão”, disse Zapata.

O jovem afirmou que uma vez por semana dirige sua picape em viagens a várias cidades, sempre com cartazes evangelísticos, e nunca havia tido problemas com a Polícia. A iniciativa de pregar em frente à clínica de abordo, segundo Zapata, foi inspirada na possibilidade de salvar vidas e alcançar as mães com palavras de esperança.

“Eu tenho testemunhos de mulheres que não mataram seus filhos por causa da pregação do Evangelho”, disse Robert Parker, um dos cristãos que pregam contra o aborto junto com Zapata. “Quando eu comecei a ir, as mulheres estavam correndo para matar seus bebês. Mas, com o passar dos anos, o número de mulheres que vão à clínica foi reduzido drasticamente”, acrescentou.

Porém, de acordo com informações do Christian News, o trabalho de Zapata e seus parceiros evangelísticos vem sendo dificultado pela Polícia da cidade. Recentemente, Zapata tomou uma multa por estacionar a picape em local proibido e por pregar em público, além de obrigá-lo a remover os cartazes com os versículos João 8:24 e Números 32:23.

João 8.24 - "Por isso, eu vos disse que morrereis nos vossos pecados; porque, se não crerdes que EU SOU, morrereis nos vossos pecados".
Números 32:23 - "Porém, se não fizerdes assim, eis que pecastes contra o SENHOR; e sabei que o vosso pecado vos há de achar".

Zapata pediu outros cristãos a tomar uma posição sobre a palavra de Deus, apesar dos obstáculos que possam enfrentar. “Eu encorajo todos os cristãos nascidos de novo e expressar o que a Bíblia diz, o que Jesus disse (em Mateus 10: 32-33 ): ‘Se você me negar aqui, eu o negarei no céu. Se você confessar o meu nome aqui, confessarei o seu nome no céu’”.

Fonte: Gospel+

espancamento

Ladrões tentam assaltar igreja e acabam sendo espancados por fiéis

espancamentoLadrões tentam assaltar igreja e acabam sendo espancados por fiéis

 

Na África do Sul na cidade de Joanesburgo, ladrões invadiram uma igreja durante uma reunião de oração, com a intenção de roubar dinheiro e celulares do fiéis, mas acabaram mal. Revoltados com a situação, a igreja se levantou em oração e alguns membros jogaram cadeiras e deram chutes nos criminosos.

O incidente aconteceu nesta segunda feira (01) por volta das 20h00, na cidade de Joanesburgo.

Thuso Siziba, um dos membros da igreja, disse que a reunião de oração foi interrompida quando três homens armados invadiram o templo. Siziba explicou que as pessoas estavam prestes a sair da igreja quando os homens sacaram suas armas, ordenando que todos ficassem parados. “Todos sentados! Não se mexam! Queremos os celulares e dinheiro!”, os homens gritaram aos fiéis.

Em seguida, uma mulher se levantou e gritou: “Isso não pode acontecer na casa de Deus!”, e começou a fazer uma oração fervorosa. Os outros fiéis se uniram a ela na oração.

Siziba disse que naquele momento, os bandidos ficaram sem saber o que fazer. Um homem armado, que ele acha que era o líder, fugiu. “Um dos membros da igreja colocou sua vida em risco. Ele segurou a mão de um dos homens que estava armado e a torceu. A arma caiu no chão e criminoso foi empurrado no chão”, conta.

“Para ter certeza de que ele não escaparia, começamos a bater nele. O comparsa estava ocupado, pegando os celulares e dinheiro. Como ele não estava armado, também fomos para cima dele”, explica.

“Até aquele momento as pessoas estavam desapontadas com o que estava acontecendo, por isso, quando os dois homens foram para o chão, os fiéis descontaram toda sua revolta Eu nunca tinha visto mulheres com raiva assim. Eles os espancaram e jogaram cadeiras neles “, disse Siziba. “Nós espancamos os criminosos. Fizemos o que tinha que ser feito”, afirma.

Um dos fiéis foi para fora da igreja procurar a polícia, que estava patrulhando as ruas no momento. Ao entrar no templo, os policiais viram os suspeitos feridos e sangrando deitados no chão.

Siziba conta ainda que sua igreja se tornou um alvo fácil para os criminosos. Ele disse que os postes de luz da rua foram destruídos para dar cobertura às ações dos bandidos.

O Sargento Mduduzi Zondo, porta-voz da polícia de Hillbrow, confirmou que os dois bandidos foram presos, e uma arma foi confiscada. “Eles foram acusados ​​de roubo a negócios e posse ilegal de armas “, disse Zondo.

Com informações de Iol News / Portal Guiame/Amigo de Cristo

Deixe seu comentário abaixo, no Palavra Verdadeira! Os fieis erraram ou acertaram ao espancar os criminosos?

ImageProxy

Eleitorado evangélico cresce e pode decidir eleição

ImageProxyEleitorado evangélico cresce e pode decidir eleição

Segundo analistas, o grande poder de comunicação das lideranças evangélicas mobiliza este segmento.
O eleitorado evangélico é crescente no país e como representa um dos segmentos mais coesos da sociedade, tem o potencial de decidir a eleição presidencial deste ano.
Essa é a avaliação de analistas que ponderam também que os valores religiosos não são as principais preocupações dos eleitores.
Para eles, posições contrárias à homossexualidade ou ao aborto não subtraem ou somam votos de uma candidatura, mas ganham destaque na disputa, como o episódio da revisão do capítulo sobre direitos para homossexuais do programa de governo de Marina Silva (PSB), que é evangélica.
O grande poder de comunicação das lideranças evangélicas mobiliza este segmento, assim como um sentimento de solidariedade com candidatos que sigam a mesma orientação religiosa.
“Esse segmento da população tem uma orientação de solidariedade com outros evangélicos, quer por referência moral, quer por disciplina de organização”, disse a socióloga e especialista em análise de pesquisas de opinião Fátima Pacheco Jordão.
Ela lembrou que as várias vertentes evangélicas existentes no país possuem meios de comunicação de massa, como emissoras próprias e espaços alugados em canais de TV.
“Eles estão se tornando players, agentes importantes no cenário político. Já são, aliás. E do jeito que a coisa anda, é possível que nós tenhamos pela primeira vez uma presidente evangélica.”
Marina, que é membro da Assembleia de Deus, é a principal destinatária dos votos dos evangélicos. Segundo a última pesquisa do Datafolha, ela cresceu 17 pontos entre os evangélicos pentecostais e outros 17 pontos entre os não-pentecostais.
De acordo com o levantamento, entre os pentecostais, grupo no qual a igreja frequentada pela ex-senadora está, Marina tem 41 por cento das intenções de voto, contra 30 por cento da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, e 11 por cento do tucano Aécio Neves.
Entre os não-pentecostais, a candidata do PSB lidera com 44 por cento, contra 29 por cento da petista e 13 por cento do tucano.
Marina também teve bom crescimento entre os católicos, que representam a maioria da população, 11 pontos, mas segue atrás de Dilma neste segmento.
No total do eleitorado, o Datafolha apontou empate em 34 por cento entre as duas principais candidatas. Aécio tem 15 por cento.
Segundo dados do Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os evangélicos representam 22,2 por cento da população. Atualmente, estimativas de analistas colocam esse percentual em até 30 por cento do eleitorado.
“As pesquisas mostram que Marina Silva tem um desempenho no eleitorado evangélico muito melhor do que o que ela tem entre o eleitorado católico. Se o eleitorado brasileiro fosse só de evangélicos, ela ganharia com mais facilidade”, disse o cientista político Rubens Figueiredo, diretor-executivo da Associação Brasileira de Consultores Políticos (ABCOP).
Para Jordão, entretanto, o apoio evangélico não é o principal fator que explica a ascensão de Marina, que se tornou a principal estrela do cenário eleitoral ao assumir a cabeça de chapa do PSB após a morte de Eduardo Campos, em agosto.
“A Marina é muito maior do que o poder de persuasão das igrejas. Ela representa uma coisa maior do que isso”, avaliou a socióloga. “Ela não será nem beneficiada nem punida pelas posições de ordem religiosa. Ela será atacada por isso.”

Princípios Negociáveis
Nas últimas eleições, vários candidatos têm buscado o apoio de lideranças evangélicas. Na campanha deste ano, por exemplo, Marina levou Campos a um encontro com pastores quando o ex-governador era o candidato do PSB.
Aécio também realizou encontros com evangélicos e Dilma foi a um encontro de mulheres evangélicas e fez um discurso no qual citou trechos da Bíblia.
Em 2010, a questão do aborto ganhou destaque na eleição presidencial, ainda que, como afirma Jordão, o tema tenha sido usado mais como ferramenta política do que pensando no interesse do eleitorado.
No pleito deste ano, além de Marina, o presidenciável pastor Everaldo (PSC) também é evangélico da Assembleia de Deus. A Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil (CGADB), no entanto, ainda não definiu qual dos dois candidatos vai apoiar para presidente.
“A probabilidade de apoiar qualquer um dos dois é maior que a de apoiar qualquer outro candidato”, disse à Reuters o pastor Lélis Marinho, presidente do Conselho Político da CGADB.
Segundo ele, o apoio ao candidato do PSC estava praticamente acertado, mas a entrada de Marina na disputa mudou o panorama e, agora, não está descartado um apoio a ela já no primeiro turno. Uma decisão deve ser tomada ainda nesta semana, disse Marinho.
No sábado passado, menos de 24 horas depois de lançar o programa de governo, a campanha de Marina divulgou uma errata alterando trechos sobre as políticas para a comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais).
A mudança, que segundo a candidata se deu para corrigir uma falha de editoração, eliminou os compromissos com o apoio a uma lei que criminaliza a homofobia e com mudanças na legislação para aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, entre outros pontos. Marinho classificou a mudança no programa marineiro como uma “abertura altamente positiva”.
“Nós queremos ter liberdade de falar aquilo que nós entendemos e que, inclusive, está na Bíblia Sagrada. Ela condena a prática (homossexual)”, disse o pastor.
“Não abrimos mão daquilo que nós consideramos princípios… Agora, nós respeitamos a todos. Não é porque eu defendo um princípio que eu acho que todo mundo é obrigado a defender esse princípio. Mas eu não quero ser incomodado naquilo que eu defendo.”
Não por acaso, Marinho, do Conselho Político da CGADB, disse que o fato de Marina e pastor Everaldo serem evangélicos “já os credenciam” para receber apoio dos fiéis.

Exame/Notícias Cristãs

marina-silva

Marina Silva evangélica: conheça as posturas da candidata e as opiniões sobre ela das pessoas à sua volta

marina-silvaMarina Silva evangélica: conheça as posturas da candidata e as opiniões sobre ela das pessoas à sua volta

Marina Silva tem sido criticada por setores da sociedade que simpatizam com as exigências da militância homossexual e que entendem que as mudanças que a presidenciável exibiu em seu programa de governo são resultado de sua fé evangélica.

Porém, a própria candidata fala abertamente sobre sua fé e explica que não se aproveita de sua condição de missionária da Assembleia de Deus do Plano Piloto, em Brasília, para alavancar sua carreira política.

“Não faço de palanques púlpitos, nem de púlpitos, palanques. Minhas decisões políticas são elaboradas, discutidas e implementadas nos espaços da institucionalidade da política […] Nunca instrumentalizei minha crença religiosa para um fim político”, disse à Folha de S. Paulo.

No entanto, Marina reforça que sua fé em Deus norteia seus passos: “A vida é uma oração, um processo constante e intenso de relacionamento com Deus”, disse a candidata do PSB, que frisou ainda que não há nenhuma doutrinação cristã que ponha em xeque a cidadania de quem professa a Jesus como Salvador: “Para os cristãos de qualquer corrente teológica, a Bíblia é a base de sua fé. O exercício da fé é um direito de ordem pessoal, assegurado pela Constituição do Brasil. Apenas aqueles que se pautam pela intolerância religiosa encaram esse direito como elemento que conspira contra o Estado laico e o Estado de Direito”.

Assim como outros presidentes que ocuparam o cargo no Planalto, Marina diz que se eleita, continua sendo mais uma das cidadãs brasileiras protegida pelo direito constitucional de fé e crença: “O presidente tem direito de vivenciar espaços de sua vida num ambiente restrito à sua pessoalidade sem a obrigatoriedade de compartilhar essa experiência com a chamada opinião pública”, pontuou.

A parceria com Eduardo Campos

A decisão tomada por Marina Silva de integrar a chapa que Eduardo Campos liderada no PSB foi tomada após muita oração, dizem seus assessores.

Na madrugada do dia 04 de outubro de 2013, quando precisava decidir a qual partido se filiaria para poder concorrer nas eleições deste ano Marina recorreu à Bíblia, pedindo para que Deus falasse com ela através de um versículo e assim, a ajudasse a tomar a decisão correta.

“Ela, para tomar uma decisão, santo Deus, demora, porque, além de consultar a terra, ela tem que consultar o céu. Tem de ouvir todo mundo, aí amadurece [a ideia] Ela nunca [misturou fé e política], não faz parte da bancada evangélica”, afirmou a pastora Valnice Milhomens, da Igreja Nacional do Senhor Jesus Cristo, amiga de oração há mais de uma década de Marina Silva.

O próprio Eduardo Campos já havia confirmado numa entrevista à Folha que Marina havia dito a ele que a escolha de filiar-se ao PSB e juntar-se como vice na sua candidatura tinha sido inspirada na Bíblia Sagrada.

A conversão

Marina foi criada no catolicismo e em 1997, estava doente e consultou um médico que, durante a conversa, a colocou numa ligação com o pastor André Salles, à época da Assembleia de Deus.

“Achava que aquilo era uma coisa fora do prumo para um médico. Aí o pastor André falou para mim: ‘Olha, eu tenho o dom de revelação do Espírito Santo’”, afirmou Marina Silva. A declaração pode ser vista num vídeo em que a candidata fala de sua conversão.

Desde então, Marina que quase se tornou freira, é convertida ao cristianismo evangélico, e nas oportunidades que tem para falar de sua fé, explica de forma incisiva que suas ideias sobre política não são pautadas pelos interesses políticos de líderes religiosos.

Fanatismo?

O reverendo Caio Fábio possui um longo relacionamento de amizade com Marina e numa entrevista à Folha afirmou que a presidenciável não possui “nenhum resquício de fanatismo” religioso.

“Seus dogmas são pessoais. A fala dela é a do bom senso”, descreveu Caio Fábio. “É uma coisa idiota alguém pensar que o Brasil pode se tornar um Irã, um califado evangélico, um país evangélico taleban. Isso é idiotice, loucura e insanidade”, acrescentou o líder do movimento Caminho da Graça.

As críticas feitas a Marina Silva por líderes evangélicos por conta de suas posturas políticas são na verdade, queixas de quem gostaria de ver alguém com tanto capital eleitoral hasteando as bandeiras da bancada evangélica, diz Caio: “Eles querem dela um grito de ruptura, que ela proponha um movimento evangélicos contra isso ou aquilo’. Aí ela vira persona non grata’ por ser uma pessoa infinitamente superior à mentalidade desses trogloditas”.

Direitos civis a homossexuais

Numa entrevista concedida ontem, 01 de setembro, Marina ressaltou que o Supremo Tribunal Federal (STF) assegurou aos homossexuais o direito à união civil, e que respeita a autoridade da Justiça.

“Num estado laico devem ser respeitado todos os brasileiros, nos seus direitos públicos e privados. Essa é uma conquista da sociedade brasileira e que qualquer governante deve defender”, afirmou.

Corações Rochosos

Corações Rochosos

Corações RochososCorações Rochosos

Mensagem ministrada pelo Pr. Edson Poujeaux, na Igreja Batista Novo Horizonte, em 31.08.2014

Jesus disse em Mateus 13.9 – “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça”.  

   Ou seja: Prepare seu ouvido! Você tem que estar sintonizado a fim de ouvir Deus falar. É como sintonizar uma estação de rádio. Se você liga o rádio e o som não está claro, você tem muito ruído e chiado, então você vai ajustando até achar o ponto certo e de repente o som fica claro como cristal.

    Nada é mais importante do que você entender que Deus deseja falar com você e que realmente você pode ouvi-Lo se você sintonizá-Lo.

download sermoes

 

Marina_Silva

Ibope aponta Marina Silva liderando as intenções de votos entre evangélicos; Pastor Everaldo é o último colocado

Marina_SilvaIbope aponta Marina Silva liderando as intenções de votos entre evangélicos; Pastor Everaldo é o último colocado

Marina Silva (PSB) é a candidata à presidência que lidera na intenção de votos entre os evangélicos e é a segunda preferida entre os católicos, apontou pesquisa realizada pelo Ibope.

A pesquisa foi divulgada na última terça-feira, 26 de agosto, e mostrou o crescimento da candidatura de Marina à presidência, com uma projeção de vitória no segundo turno contra Dilma Rousseff (PT).

É muito comum os institutos de pesquisas fatiarem os dados por indicadores sócio-econômicos para permitir uma análise mais detalhada de como as propostas dos candidatos é percebida pelos diferentes setores da população.

A pesquisa mostrou que 37% dos evangélicos entrevistados pretende votar em Marina Silva, contra 4% que declarou voto no pastor Everaldo Pereira (PSC), o que o torna o último colocado entre os candidatos que pontuaram na pesquisa. A candidata à reeleição, Dilma Rousseff, tem 27% de intenções de voto entre os evangélicos, e o senador Aécio Neves (PSDB), 17%.

Entre os católicos Dilma lidera com 39%, enquanto Marina tem 25%, Aécio 20%, e o pastor Everaldo não saiu do zero. Veja o infográfico do G1:

infografico-g1-ibope-eleicao-600x486

Marina e Everaldo

Ontem, em visita a uma cidade do interior de São Paulo, o pastor Everaldo afirmou que considera normal o crescimento de Marina Silva entre os evangélicos, afinal a candidata do PSB é uma evangelista da Assembleia de Deus, mesma denominação a que Everaldo pertence.

“Todos os candidatos recebem votos de evangélicos, que são eleitores comuns. Então, isto é um movimento natural. Nós fazemos campanhas para todos os brasileiros. Por acaso eu sou evangélico e tenho mais afinidade, sendo conhecido por isto. A entrada de Marina nas eleições sempre foi uma possibilidade e isto ainda não muda e não foi sentido em nossa campanha”, minimizou o pastor.

Everaldo ainda lembrou que trabalha para chegar ao segundo turno e que o cenário político mostrado pelas duas últimas pesquisas pode mudar em breve: “A pesquisa retrata um momento. Ainda é cedo, temos mais 40 dias de campanha e as pessoas estão conhecendo os candidatos. Isso só será definido no dia da apuração”, concluiu.

Fonte: Gospel+

APRESENTADOR DE TV MUÇULMANO LAMENTA SITUAÇÃO DE CRISTÃOS NO IRAQUE E CHORA DURANTE

Apresentador de TV muçulmano lamenta situação de cristãos no Iraque e chora durante programa ao vivo; Assista

nahi-mahdi-apresentador-de-tv-muculmano-chora-por-cristaosApresentador de TV muçulmano lamenta situação de cristãos no Iraque e chora durante programa ao vivo

 

A situação dos cristãos iraquianos, perseguidos de forma brutal pelos extremistas muçulmanos do grupo Estado Islâmico (ISIS, na sigla em inglês), emocionou o apresentador de uma emissora de TV no país e o levou às lágrimas.

Durante um programa de entrevistas, o apresentador dizia que havia chorado em sua casa pela situação dos cristãos de seu país, quando não segurou as lágrimas e chorou ao vivo.

Nahi Mahdi lamentou a postura dos extremistas do ISIS e disse não compreender o motivo que os levou a agredir os cristãos. “Eles são a nossa própria carne e sangue”, afirmou. “Alguns deles foram para a Suécia ou a Alemanha… Quem é que [os extremistas do ISIS] pensam que são para expulsar nossos compatriotas?”, questionou o apresentador, demonstrando indignação.

As incursões do ISIS em Mosul, no norte do Iraque, forçaram milhões de cristãos a abandonarem suas casas e carros e fugirem à pé da região. Muitos que fugiram para uma região montanhosa acabaram encurralados e morreram de fome e sede.

Os extremistas têm divulgado que as opções dos cristãos que vivem na região são: se converter ao islamismo; ou pagar um imposto, abandonar tudo e fugir; ou ainda ficar e morrer.

O apresentador lamentou a situação dizendo que o Iraque é um país com diversidade, e essa crise poderia destruir a identidade da nação: “Nosso país é como uma rosa, e suas pétalas são os cristãos, os árabes, os curdos, os sabeus, as pessoas Shabak… Estes todos são os nossos compatriotas”, afirmou.

Um dos convidados do programa, também muçulmano, concordou com o apresentador: “Os cristãos têm feito nada de errado. Eles não ferem uma alma. Pelo contrário, são pessoas pacíficas, que amam todos os grupos religiosos. Eles são pessoas honradas, com altos valores morais e seu próprio senso de Justiça. Estamos 100% em solidariedade a eles”, concluiu.

Fonte: Gospel+

“Evangélica” concorre ao título de Miss Bumbum:

“Evangélica” concorre ao título de Miss Bumbum: ‘Julgarão como pecado’

missEvangélica” concorre ao título de Miss Bumbum: ‘Julgarão como pecado’

 

Rebeka Francis, que divide apartamento com Andressa Urach em São Paulo, teve o muro de seu prédio pichado com ofensa: ‘Quiseram me humilhar’.

Rebeka Francis, a candidata de Rondônia ao título de Miss Bumbum 2014, vem sofrendo com uma pichação ofensiva no muro do prédio onde mora, em São Paulo.

Recentemente, a moça – que divide apartamento com a amiga Andressa Urach (vice miss bumbum 2012) – se deparou com a frase ‘Miss Bumbum do Capeta’ em letras garrafais na entrada do prédio.
Inicialmente foi especulado que a mensagem seria para Urach, a mais famosa participante do concurso, mas isso foi logo desmentido pela própria Rebeka, que segue a religião evangélica.

“Aquilo foi pra mim, pois há dias tinham uns perfis fakes em minhas redes sociais falando sobre minha religião. Como é algo que realmente me ofende, eles acharam meu ponto fraco e quiseram me humilhar. As pessoas são maldosas e acabam não tendo noção de seus atos”, disse a Miss Bumbum Rondônia. 

Rebeka contou ao EGO que sempre sonhou participar de um concurso de beleza, mas que a sua família, que segue a mesma religião, não apoia. “Mas eles aceitaram”, garantiu ela, antes de completar: “Quando entrei no concurso, foi para ir até o fim. Posso sensualizar, sim, sem problema nenhum, mas uma coisa é o concurso, outra é a minha religião. Jamais vou sensualizar em uma igreja”. 

miss1

Em São Paulo, a candidata ao Miss Bumbum 2014 tem frequentado a Igreja Universal com a amiga Andressa Urach, a quem é só elogios.

“Conheço uma Andressa que poucas pessoas conhecem, uma pessoa batalhadora, amiga, sincera e também temente a Deus. Sinto que Deus está fazendo a obra na vida dela e me sinto muito abençoada por estar participando disso”, declarou. 

Preconceito e ensaio nu


Rebeka sabe que sua opção pode não ser bem aceita pela comunidade evangélica. A candidata, porém, está dedicada a seguir seu sonho. “Não estou me vendendo, nem nada parecido. Sou empresária, estudante e participante de um concurso, mas as pessoas com certeza vão me julgar como pecadora. Quem não tem pecado que atire a primeira pedra. Sei que Deus sabe meu coração e meus sonhos, o que me importa é ir buscar a palavra e alimento para meu espírito”, afirmou. 

Ela ainda confessou que ficou tímida no começo por ter que ficar tanto tempo de biquíni, mas que, mesmo com um visual mais discreto, não teria como esconder seus ‘atributos’. “Acredito que dá para ser sensual com roupas mais fechadas também, depende da pessoa. Quando você tem um corpo escultural, qualquer roupa sendo justa deixa as curvas à mostra, mesmo estando toda vestida”, opinou. Já quanto a um possível ensaio nu no futuro, Rebeka ainda está em dúvida: “Não sei se faria, por respeito a minha família, acho que não”.

EGO/Notícias Cristãs

tatame2

De mendigo a campeão mundial: veja a trajetória do “Pastor do Tatame”

tatame1De mendigo a campeão mundial: veja a trajetória do “Pastor do Tatame”

 

Roberto Nogueira, de 34 anos, é pastor há seis anos e luta jiu-jitsu há 21 anos. Atleta já morou nas ruas por conta do uso de drogas e hoje dá aulas para crianças carentes.

O que poderia unir um pastor evangélico a um esporte tido por muitos como violento?

Na vida do carioca Roberto Nogueira, de 34 anos, o jiu-jitsu e a igreja evangélica andam lado a lado. Pastor há seis anos e atleta há 13, Roberto divide o seu tempo entre a arte marcial e os compromissos religiosos.

A “vida dupla” também traz recompensas em dobro. Além de evangelizar as pessoas, Roberto também vem acumulando vitórias dentro do tatame.

Nesta segunda-feira, ele comemora um mês da sua mais recente conquista: o título mundial da modalidade na categoria absoluto (sem limite de peso), disputado no dia 18 de julho em Teresópolis.

Além das batalhas no esporte, Roberto já superou um problema com drogas na adolescência, que o fez, inclusive, ir morar na rua. 
Tatuado, lutador de jiu-jitsu e com uma linguagem bem jovem, Roberto foge dos padrões que se imagina em um pastor evangélico.

Porém, para ele isso não é problema. Segundo o atleta, alguns até se espantam quando ficam sabendo das duas atividades, mas ele defende que “Deus não quer ver uma roupa, uma tatuagem, ele quer ver o coração das pessoas”.

- A questão da roupa, da tatuagem, do piercing, do skate, do surf, do reggae, do rock, se for para Deus, não tem problema. Hoje eu vivo para esses jovens, então não adiantar eu querer colocar uma juventude dessa dentro de uma caixa de fósforo, não adianta eu querer colocar um Deus, que criou céu, terra e mar, que criou todas as coisas, dentro de uma caixa de fósforo.

As minhas tatuagens, eu uso para me aproximar desses caras. Essa é minha visão hoje. É fazer uma igreja contextualizada, onde eu vou poder olhar para o jovem e ele vai poder olhar para mim e vai poder acreditar que ele pode ser evangelizado da maneira que ele quer – disse.

As minhas tatuagens, eu uso para me aproximar desses caras. Essa é minha visão hoje. É fazer uma igreja contextualizada, onde eu vou poder olhar para o jovem e ele vai poder olhar para mim e vai poder acreditar que ele pode ser evangelizado da maneira que ele quer” .

O fato de pregar para jovens faz com que Roberto use métodos diferentes para atrair a atenção deles. Ele diz que precisa usar uma linguagem mais próxima da realidade para conseguir atingir o seu objetivo, além de demonstrar através de atitudes o que foi discutido.

- Eu não prego com a bíblia, eu não prego só para ficar falando. Hoje as pessoas estão muito cansadas daquele evangelho de falar, e na hora de viver as pessoas não vivem. Hoje quando você fala que é evangélico, as pessoas tomam um susto. Ficam até com medo. Então eu creio que hoje as pessoas têm que pregar com atitude, com amor. Estender as mãos e ir até os necessitados – relatou. 

tatame2

A competição
No mundial, Roberto teve ao todo sete lutas até chegar ao título. Mais de 1.200 atletas participaram da competição. Segundo ele, um dos principais obstáculos, além do cansaço, foi o clima da serra carioca.

- A gente saiu daqui desse calor gostoso da Paraíba, mas o campeonato foi na serra, em Teresópolis. Estava uns 10 graus, muito frio. A competição era para ter sido feita em dois dias, só que terminou sendo só em um dia só. Minha primeira luta estava marcada para começar às 15h, mas eu só lutei às 17h.

Já minha última luta foi às 23h. Durante esse tempo eu fiz sete lutas. Foi muito desgastante. Quem pratica arte marcial sabe que sete lutas numa competição é algo muito pesado e foram atletas muito duros, de todos os pesos – afirmou.

Roberto disse que a luta mais difícil foi a da semifinal. Segundo ele, o adversário estava descansado e foi bastante duro. Ele relatou ainda que, em um determinado momento, cogitou bater e desistir da luta, mas tentou uma última alternativa e conseguiu sair com a vitória. 

- Para mim, a fase mais difícil foi a semifinal. Depois de cinco lutas eu estava muito cansado e entrei para lutar com um cara que estava de “baia”, que é uma expressão que nós usamos quando o lutador está descansado, porque não teve luta na chave dele.

Ele me deu uma chave de joelho e entrou muito justo. Estava pronto para bater e quando olhei eu vi o rosto da minha esposa, dos meus amigos daqui. Aí eu pensei: não vou bater.

Quando eu fui girar para sair, me deu cãibras na outra perna, a perna ficou dura. Pensei novamente em bater e a galera começou a gritar. Foi quando eu pensei em tentar um último movimento. Coloquei minhas mãos nas costas dele e empurrei.

Meu joelho saiu. Ai eu falei: agora eu não bato mais não, querido. Fui para cima com sangue nos olhos e dei um estrangulamento nele, consegui finalizar a luta e sair de lá morto de cansado. Tive que tirar gás de onde não tinha para fazer a final – explicou. 

tatame3

Próximos passos
Após o título mundial, Roberto já traçou o seu principal objetivo para o ano: disputar um campeonato na Califórnia. Além disto, ele pretende participar de competições no Nordeste. 

- Vou lutar um campeonato que vai ter em Fortaleza em outubro, mas a minha visão agora está em um campeonato que vai ter na Califórnia em novembro. Estou buscando ainda uns patrocinadores. Eu já consegui uma hospedagem lá com uns amigos e eles cederam a casa e a alimentação. Hoje eu só preciso das passagens para representar a Paraíba nesse campeonato em novembro.

A verdadeira vitória da vida de Roberto 
Quem hoje vê um Roberto feliz não imagina a sua história. Hoje ele é casado, pai de dois filhos e leva uma vida estável. Mas o atleta-pastor já passou por diversas situações adversas. No início da adolescência ele começou a usar drogas e rapidamente chegou ao “fundo do poço”, como ele mesmo diz. O auge da decadência foi quando ele virou morador de rua, por conta das drogas. Roberto conta que o jiu-jitsu e a sua fé foram pontos chaves na sua recuperação.

- Eu comecei a usar droga muito cedo, então eu posso dizer que, da minha época, eu usei todos os tipos de drogas possíveis. Eu comecei com a maconha, que é a porta. Cheirei cola, clorofórmio, benzina, éter, usei ácido, cheirei cocaína, tomei chá de cogumelo. Então pode-se dizer que eu usei todos os tipos de droga e cheguei no fundo do poço. Morei na rua, fui mendigo, tive uma caminhada bem no fundo do poço mesmo, discriminado pela sociedade, minha família não acreditava mais em mim.

Então eu posso dizer que o jiu-jitsu foi uma das portas para eu me recuperar. Mas eu ainda fiquei nas drogas até os 18 anos. O que me fez sair das drogas mesmo foi quando eu comecei a caminhar com Cristo e mudei a minha filosofia de vida. 

No projeto faltam quimonos e placas de tatames para conseguir atender a todos os alunos (Foto: Rammom Monte / GloboEsporte.com/pb)

Morando há dois anos em João Pessoa, Roberto participa de um projeto social, chamado Projeto Resgate, há aproximadamente seis meses na Comunidade Vila Feliz, localizada no bairro do Jacaré, em Cabedelo, que fica na Região Metropolitana de João Pessoa.

O pastor-atleta dá aulas de jiu-jitsu duas vezes por semana para aproximadamente 60 crianças carentes. Ele acredita que o projeto pode afastar muitas destas crianças do mundo das drogas, inclusive usando a própria história de vida como exemplo. 

- Eu não escondo nada. Eu mostro a eles as coisas que me levaram a esse mundo das drogas, a esse mundo perdido por tanto tempo, e uso meu exemplo para que eles aprendam a lição. Eles veem em mim essa possibilidade de dar a volta por cima, sair da rua, ter uma casa, uma família, um respeito como homem.

Muitas dessas crianças não têm nenhum carinho dos seus pais ou das suas mães. Muitos aqui são de de famílias desestruturadas. Pais que bebem, que se drogam. Mas aqui eles encontram o carinho, o abraço, a atenção. Isso eles nunca mais vão esquecer, são crianças que estão sendo marcadas por esse amor e por esse carinho – relatou emocionado. 

- Eu estou de olho nesses talentos. Hoje eu tenho esse projeto social e ainda dou aulas também em dois colégios da cidade. Estou sempre de olho aberto para novos campeões. Ainda mais dentro de uma comunidade dessa, a galera é raçuda, os moleques têm “sangue nos olhos”. A minha intenção é pincelar esses talentos para levar para a academia, para dar uma atenção maior e representar João Pessoa e a Paraíba em campeonatos brasileiros e mundiais.

Um dos jovens participantes do projeto, Rafael David, de 13 anos, falou sobre a importância da iniciativa. Segundo ele, isso ajuda a tirar a criançada das ruas. O garoto treina há seis meses e diz que se espelha no professor. 

- Eu gosto, acho legal. É um passatempo, porque a gente não fica em casa e o professor fica ajudando muito a gente. Deus abençoou nosso professor, e quero que me abençoe também ou um dos meus amigos para ser também campeão mundial igual a ele. Ele é um exemplo – falou o menino.

Globoesporte/Notícias Cristãs

ImageProxy

A Espanha é um cemitério da igreja evangélica, analisa líder da Assembleia de Deus no país

ImageProxyA Espanha é um cemitério da igreja evangélica, analisa líder da Assembleia de Deus no país

Igreja planeja um plano de expansão para ressurgir o protestantismo na Espanha.


Superintendente geral das Assembleias de Deus na Espanha, Juan Carlos Escobar relata que seu país virou um beco sem saída para os evangélicos. 

Escobar diz que, com o passar dos anos, o cenário religioso espanhol mudou bastante, virando um “cemitério de pregadores, evangelistas e missionários”. 

Contudo, ele mostra esperança, e destaca que “eles não são cemitérios de morte, pois têm um terreno fértil para o Evangelho”. 

Dentro deste otimismo, ele antecipa que tem a intenção de aumentar o número de igrejas, implementando cerca de mil templos até 2020. 

“A maior batalha espiritual que podemos fazer contra o diabo é plantar igrejas. […] É uma agência de Deus”, resume ele. 
Ele acrescenta que após o período de “terra seca”, agora ele crê em um “poder de ressurreição” das igrejas, visto que ainda há uma relativa expansão. 

“Temos visto um crescimento incrível, só não é de forma explosiva, mas se sustenta. Algo me diz que a Espanha está no coração de Deus”, afirma. 

Contra a análise de Escobar, há o fato de que o protestantismo continua à sombra dos católicos, em evidente maioria entre os espanhóis. 

De acordo com dados recentes, o catolicismo romano permanece como a religião predominante na Espanha, abrangendo 70,9% da população. 

Por sua vez, os cristãos evangélicos exibem um índice bem menor, com menos de 1% dos quase 50 milhões de habitantes do país. 

Visto que a população não-religiosa na Espanha é de 24,6% dos habitantes, as igrejas evangélicas ficam sob o dever de pensar em um plano de revitalização.

Fonte: Notícias Cristãs

QUAL O FUTURO DA IGREJA EVANGÉLICA NO BRASIL

QUAL O FUTURO DA IGREJA EVANGÉLICA NO BRASIL?

apologéticaQUAL O FUTURO DA IGREJA EVANGÉLICA NO BRASILQUAL O FUTURO DA IGREJA EVANGÉLICA NO BRASIL?

Rev. Augustus Nicodemus Lopes

Quando olho o atual cenário da igreja evangélica brasileira – estou usando o termo “evangélica” de maneira ampla – confesso que me sinto incapaz de prever o que vem pela frente. Há muitas e diferentes forças em operação em nosso meio hoje, boa parte delas conflitantes e opostas. Olho para frente e não consigo perceber um padrão, uma indicação que seja, do futuro da igreja.

Há, em primeiro lugar, o crescimento das seitas neopentecostais. Embora estatísticas recentes tenham apontado para uma queda na membresia de seitas como a Universal do Reino do Deus – que ressurge das cinzas com o “templo de Salomão” – , outras estão surgindo no lugar, como na lenda grega da Hidra de Lerna, monstro de sete cabeças que se regeneravam quando cortadas. A enorme quantidade de adeptos destes movimentos que pregam prosperidade, cura, libertação e solução imediata para os problemas pessoais acaba moldando a imagem pública dos evangélicos e a percepção que o restante do Brasil tem de nós.

Na África do Sul conheci uma seita que mistura pontos da fé cristã com pontos das religiões africanas, um sincretismo que acaba por tornar irreconhecível qualquer traço de cristianismo restante.

Temo que a continuar o crescimento das seitas neopentecostais e seus desvios cada vez maiores do cristianismo histórico, poderemos ter uma nova religião sincrética no Brasil, uma seita que mistura traços de cristianismo com elementos de religiões afro-brasileiras, teologia da prosperidade e batalha espiritual em pouquíssimo tempo.

Depois há o movimento “gospel”, que mostrou sua popularidade ao ter o festival “Promessas” veiculado pela emissora de maior audiência do país.

Não me preocupa tanto o fato de que a Rede Globo exibiu o show, mas a mensagem que foi passada ali. A teologia gospel confunde “adoração” com pregação, exalta o louvor como o principal elemento do culto público, anuncia um evangelho que não chama pecadores e crentes ao arrependimento e mudança de vida, que promete vitórias mediante o louvor e a declaração de frases de efeito e que ignora boa parte do que a Bíblia ensina sobre humildade, modéstia, sobriedade e separação do mundo.

Para muitos jovens, os shows gospel viraram a única forma de culto que conhecem, com pouca Bíblia e quase nenhum discipulado. O impacto negativo da superficialidade deste movimento se fará sentir nesta próxima geração, especialmente na incapacidade de impedir a entrada de falsos ensinamentos e doutrinas erradas.

Notemos ainda o crescimento do interesse pela fé reformada, não nas igrejas históricas, mas fora delas, no meio pentecostal. Não são poucos os pentecostais que têm descoberto a teologia reformada – particularmente as doutrinas da graça, os cinco slogans (“solas”) e os chamados cinco pontos do calvinismo. Boa parte destes tem tentado preservar algumas ideias e práticas características do pentecostalismo, como a contemporaneidade dos dons de línguas, profecia e milagres, além de uma escatologia dispensacionalista.

Outros têm entendido – corretamente – que a teologia reformada inevitavelmente cobra pedágio também nestas áreas e já passaram para a reforma completa. Mas o tipo de movimento, igrejas ou denominações resultantes desta surpreendente integração ainda não é previsível.

O impacto das mídias sociais também não pode ser ignorado. E há também o número crescente de desigrejados, que aumenta na mesma proporção da apropriação das mídias sociais pelos evangélicos.

Com a possibilidade de se ouvir sermões, fazer estudos e cursos de teologia online, além de bate-papo e discipulado pela internet, aumenta o número de pessoas que se dizem evangélicas mas que não se congregam em uma igreja local. São cristãos virtuais que “frequentam” igrejas virtuais e têm comunhão virtual com pessoas que nunca realmente chegam a conhecer.

Admito o benefício da tecnologia em favor do Reino. Eu mesmo sou professor há quinze anos de um curso de teologia online e sei a benção que pode ser. Mas, não há substituto para a igreja local, para a comunhão real com os santos, para a celebração da Ceia e do batismo, para a oração conjunta, para a leitura em uníssono das Escrituras e para a recitação em conjunto da oração do Pai Nosso, dos Dez Mandamentos. Isto não dá para fazer pela internet. Uma igreja virtual composta de desigrejados não será forte o suficiente em tempos de perseguição.

Eu poderia ainda mencionar a influência do liberalismo teológico, que tem aberto picadas nas igrejas históricas e pentecostais e a falta de maior rapidez e eficiência das igrejas históricas em retomar o crescimento numérico, aproveitando o momento extremamente oportuno no país. Afinal, o cristianismo tem experimentado um crescimento fenomenal no chamado Sul Global, do qual o Brasil faz parte.

Algumas coisas me ocorrem diante deste quadro, quando tento organizar minha cabeça e entender o que se passa.

1 – Historicamente, as igrejas cristãs em todos os lugares aqui neste mundo atravessaram períodos de grande confusão, aridez e decadência espiritual. Depois, ergueram-se e experimentaram períodos de grande efervescência e eficácia espiritual, chegando a mudar países. Pode ser que estejamos a caminho do fundo do poço, mas não perderemos a esperança. A promessa de Jesus quanto à Sua Igreja (Mateus 16:18) e a história dos avivamentos espirituais nos dão confiança.

2 – Apesar de toda a mistura de erro e verdade que testemunhamos na sincretização cada vez maior das igrejas, é inegável que Deus tem agido salvadoramente e não são poucos os que têm sido chamados das trevas para a luz, regenerados e justificados mediante a fé em Cristo Jesus, apesar das ênfases erradas, das distorções doutrinárias e da negligência das grandes doutrinas da graça.

Ainda assim, parece que o Espírito Santo se compraz em usar o mínimo de verdade que encontra, mesmo em igrejas com pouca luz, na salvação dos eleitos. Não digo isto para justificar o erro. É apenas uma constatação da misericórdia de Deus e da nossa corrupção. Se a salvação fosse pela precisão doutrinária em todos os pontos da teologia cristã, nenhum de nós seria salvo.

3 – Deus sempre surpreende o Seu povo. É totalmente impossível antecipar as guinadas na história da Igreja. Muito menos, fazer com que aconteçam. Há fatores em operação que estão muito acima dos poderes humanos.

Resta-nos ser fiéis à Palavra de Deus, pregar o Evangelho completo – expositivamente, de preferência – viver uma vida reta e santa, usar de todos os recursos lícitos para propagar o Reino e plantar igrejas bíblicas e orar para que nosso Deus seja misericordioso com os seus eleitos, com a Sua igreja, com aqueles que Ele predestinou antes da fundação do mundo e soberanamente chamou pela Sua graça, pela pregação do Evangelho.

dilma-rousseff-assembleia-de-deus

Padre afirma que Assembleia de Deus “traiu o Evangelho” ao receber Dilma; Assista

dilma-rousseff-assembleia-de-deusPadre afirma que Assembleia de Deus “traiu o Evangelho” ao receber Dilma

 

A recepção à presidente Dilma Rousseff feita pela Assembleia de Deus no Brás, do pastor Samuel Ferreira, durante o Congresso de Mulheres na última semana continua rendendo polêmicas.

O padre Rodrigo Maria afirmou, durante um hangout que apoiar um candidato de um partido que é a favor do aborto, da ideologia de gênero e “da tirania do movimento gay” é uma traição ao Evangelho.

Dizendo ser “estarrecedor” que a presidente tenha tido espaço no púlpito assembleiano, o padre fez um adendo dizendo que é preciso ser justo com os parlamentares da bancada evangélica que têm lutado contra as propostas de lei que vão contra os princípios cristãos.

No entanto, o padre Rodrigo Maria voltou à carga dizendo que quem vota no PT é “Judas”: “Se um cristão apóia um partido, um candidato que é a favor do aborto, a favor da união civil homossexual, a favor da legalização das drogas, ele não é cristão! É uma traição ao Evangelho!”, bradou.

Assista:

 

Contra o PT

Diversos líderes evangélicos têm orientado os fiéis a não votarem em candidatos do PT, justamente por conta das questões que o padre apontou no vídeo acima.

Há quatro anos, o pastor batista Paschoal Piragine afirmou que o PT “institucionalizaria a iniquidade”. Agora, Silas Malafaia, Marco Feliciano, Magno Malta e outros têm sido bastante incisivos ao dizer que o projeto petista é anticristão.

“Sabem quem é o grande ídolo de Dilma e de Lula? Fidel Castro. E sabem quem é Fidel Castro? O bandido que é dono de Cuba. Um bandido que bota opositores na cadeia e mata, que não permite liberdade religiosa nem liberdade de crença […] Para o bem dessa nação, a alternância de poder é fundamental […]O PT procura os evangélicos, os cristãos, na época das eleições. Nos quatro anos após as eleições, eles defendem a ideologia deles que vai contra os valores cristãos que nós temos”, opinou o pastor Silas Malafaia.

Fonte: Gospel+

piloto-geraldo-magela-cunha-e-esposa-morte-eduardo-campos

Evangélico, co-piloto do avião de Eduardo Campos deixou esposa grávida de 7 meses

piloto-geraldo-magela-cunha-e-esposa-morte-eduardo-camposEvangélico, co-piloto do avião de Eduardo Campos deixou esposa grávida de 7 meses

O co-piloto do avião que caiu na última quarta-feira, 13 de agosto, e matou o presidenciável Eduardo Campos, era evangélico. Geraldo Magela Barbosa da Cunha, 44 anos, deixou a esposa grávida de sete meses e um filho.

Mineiro de Governador Valadares, Geraldo tinha larga experiência como piloto profissional, e tinha vivido nos Estados Unidos por muitos anos. Quando estava no país com a mulher, frequentava a Comunidade Cristã Presbiteriana (CPB) de Newark, no estado de Nova Jersey.

A mãe do piloto, Odete Ferreira da Cunha, 73 anos, disse ao jornal Estado de Minas que soube da morte do filho pela televisão, e que a fé a está ajudando a superar o momento: “Eu estava no médico quando vi a notícia. Não cai uma folha de uma árvore sem que seja vontade de Deus. O Senhor está me confortando. É nosso refúgio e nossa fortaleza”, afirmou.

A esposa de Geraldo está nos Estados Unidos, pois havia viajado para preparar o enxoval da menina que nascerá em breve e se chamará Ana. De acordo com o irmão de Geraldo, Rui, a viúva ficou em estado de choque quando recebeu a notícia e precisou ser internada. Josiane voltará para Belo Horizonte quando estiver recuperada.

O pastor Renato Bernarde, que lidera a CPB, usou o Facebook para dar a notícia aos fiéis da denominação, com quem o casal mantinha laços estreitos: “Aos irmãos, congregados e amigos da CPB Newark. Um dos tripulantes do avião que caiu em Santos, São Paulo, onde faleceu o candidato Eduardo Campos, era o nosso Geraldo [Magela Barbosa da] Cunha. Ele está com o Senhor. Josiane, sua esposa, grávida de 7 meses, está aqui em NJ, preparando o enxoval do bebê. Muitos irmãos e amigos estão juntos neste momento de dor com eles. A presença e conforto de Deus são claras. Cubra-os com suas orações e cuidado”.

Fonte: gospel+