Arquivo de etiquetas: fugindo

FUGINDO DO AMANHÃ


fugind8

FUGINDO DO AMANHÃ

         O homem andava a passear na rua quando viu na montra de um barbeiro o seguinte anúncio: “CORTE DE CABELO DE GRAÇA AMANHÔ. Bem, como estava mesmo a precisar, resolveu passar por ali amanhã, isto é, no dia quando era de graça.  Portanto, no dia seguinte, mais ou menos à mesma hora, o nosso homem entrou na loja, sentou-se, e esperou. Passado algum tempo, chegou a vez dele. Agora, instalado na cadeira resolveu fazer a barba também, pois, pensava, se não ia pagar o corte de cabelo teria dinheiro bastante para fazer a barba.

fugindo do amanha

Tudo correu bem até ao momento de pagar. Entregou a importância da barba e preparou-se para sair quando o barbeiro, olhando para o dinheiro, lhe perguntou: “E o dinheiro do cabelo?” “Mas …. mas diz ali nos mostra que é de graça”. “Não, meu caro senhor, hoje não é de graça” disse o barbeiro. “Mas eu passei por aqui ontem, vi o anúncio e hoje vim de propósito porque, conforme diz, é de graça”. “Ora, meu amigo, respondeu-lhe o barbeiro, “continua a ser verdade que amanhã é de graça. Só que hoje não é amanhã” .

        A palavra “amanhã” é capaz de despertar as mais variadas reações nas pessoas. Imaginemos um homem, cheio de pressa, e como ele fica quando chega ao aeroporto para apanhar um avião e descobre que, por qualquer razão, o vôo foi cancelado. “Só amanhã!” diz-lhe o funcionário…

Há amanhãs que se esperam com ansiedade. A noiva espera o dia do seu casamento, a criança espera o Pai Natal e, depois de um inverno rigoroso esperamos o verão com os seus dias de calor ……. Sim, há amanhãs que se esperam com ansiedade, e nestes casos temos a sensação de que estes dias nunca mais vão chegar. Mas é também possível ter medo do amanhã e, com certeza, foi este pensamento que, uma vez, levou alguém a falar numas pessoas que, disse, “andavam a fugir do amanhã”. Eis uma frase intrigante: “fugir do amanhã”. Fugir do passado, sim. Muita gente faz isso, mas acho difícil mesmo fugir do amanhã porque, ao contrário do que aconteceu com o homem no barbeiro, o amanhã sempre chega…

Lembro-me de um caso interessante que, há tempos, veio relatado na imprensa diária. Tratava-se de dois homens condenados à morte por homicídio que, no dia seguinte, deviam pagar o seu crime na cadeira elétrica. Como a vida se torna mais doce que nunca quando estamos prestes a perdê-la, estes dois criminosos resolveram tentar ganhar um pouco mais de tempo neste mundo. Era verão, portanto, tiveram a idéia de pedir às autoridades prisionais que atrasassem por uma hora os relógios da cadeia, voltando à hora de inverno.  Não sei se o seu pedido foi deferido ou não, mas se foi então conseguiram mais uma hora de vida. Mas, a verdade é que, mais hora menos hora, o amanhã sempre vem …….

O amanhã receado por muitas pessoas é o amanhã do emprego perdido, da doença assoladora, da velhice. Vivem numa felicidade efêmera sempre a recear o futuro desconhecido, o amanhã do qual, desesperadamente, procuram fugir, mas a que nunca poderão escapar. São como aquele antigo rei de Inglaterra, Canuto, que, segundo a lenda, ordenou que colocassem o seu trono à beira-mar. Ali, com toda a autoridade de um rei, ele ordenou ao mar que recuasse. E podemos facilmente adivinhar o que aconteceu ……. A verdade é que o amanhã, tal como o mar, nem um rei o pode deter …….

Mas, ao fim e ao cabo, depois de acabarem todos esses amanhãs, ainda resta mais um que, para muitos, será o pior de todos – o último grande amanhã, o amanhã desconhecido que fica para além desta vida, o amanhã que vem depois dos outros todos. Sei que alguém dirá: “Mas este amanhã não existe porque depois desta vida não nos resta mais nada”.  Mas, se assim pensamos, andamos enganados, e vamos ver porque …..

Na cidade de Valhadolid, em Espanha, há um monumento erguido em honra de Cristóvão Colombo. Alí vêem-se as palavras que, durante séculos, tinham sido o grande lema daquele país: “NE PLUS ULTRA”, isto é, “ALÉM NÃO HÁ MAIS”. Vê-se também o leão de Castela que, com a sua grande pata, está a arrancar a palavra “NE”, deixando assim a legenda “PLUS ULTRA”, que significa “ALÉM HÁ MAIS”. Ora, como Cristóvão Colombo conseguiu provar a um mundo cético e descrente que além do oceano haviam outras terras, assim Jesus Cristo venceu a morte e oferece-nos um lugar com Ele naquela terra que existe além desta vida.

O amanhã que vem depois desta vida será o grande amanhã das contas prestadas, quando Deus apresentará a Sua grande conta e exigirá pagamento pelas transgressões incorridas pelos homens durante a sua passagem por este mundo. É isto o significado das palavras da Bíblia que passamos agora a citar: ” ……. aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo”. Sim, há mais além. Há de chegar o último grande amanhã e será que estamos preparados? A mensagem de esperança que a Bíblia nos apresenta é que Jesus já pagou a nossa conta quando morreu na Cruz, e se nos arrependermos e confiarmos n’Ele como o nosso Salvador esse derradeiro amanhã não nos trará nenhuns terrores – só alegria. Qual, então, será o nosso amanhã – ou de esperança ou o de desespero?

   Mas, não esqueçamos – o amanhã sempre chega…

http://www.contosepontos.pt