Arquivo de etiquetas: mudar

Mude de janela!

mude de janelaMude de janela!

            Conta-se que certa menina tinha um lindo cãozinho de estimação. Ela devotava muito carinho e atenção por ele.

Todos os dias, ao cair da tarde, ficava na varanda de sua casa, olhando seu cãozinho brincar.

Certo dia, ao voltar da escola, percebeu um movimento intenso e algo estranho no ar…

– O que houve? Perguntou à sua mãe.

O cãozinho morrera, um carro o atropelou o matou. Que tragédia, para aquela menina!

Após uns dias isolada no quarto, curtindo sua tristeza, ela passou a adotar um comportamento estranho. Todos os dias, ao cair da tarde, ficava na janela do seu quarto, olhando para o portão da casa, numa ingênua ilusão, esperando ver seu cãozinho voltar.

Assim ficou por muitos dias.

Até que, seu pai com o coração partido por ver a filha assim, tomou-a nos braços e disse:

– Filha, lá em nosso jardim nasceu uma linda flor. Venha, mude de janela !

* * *

            Nossa existência é semelhante a uma casa de muitas janelas, que possibilita a contemplação de várias paisagens.

O problema é que muitos fazem da vida uma casa de uma única janela. E ali, ficam debruçadas, por anos.

Quando alguém age assim, o foco da sua atenção fica limitado, impossibilitando-o de ver outras paisagens.

Na vida, às vezes, temos que mudar de janela, para contemplar o novo ao nosso redor.

Uma janela, por exemplo, que precisa ser fechada, é a do ressentimento.

Quem fica debruçado sobre esta janela olha a vida pelo ângulo da amargura, do desencanto, da tristeza profunda.

A pessoa ressentida, perde a confiança no amor, não investe em novos relacionamentos, fecha as portas para o perdão e tem visão muito negativa da vida.
É como olhar para o céu e só enxergar nuvens escuras.

Amado leitor: Se você se encontra assim, então… Mude de janela!

Abra o seu coração para o perdão. A janela do perdão nos faz mais humanos, mais tolerantes, mais cheios de graça e beleza interior.

Quem vive debruçado sobre o passado não consegue vislumbrar o futuro.
São pessoas que vivem na pré-história:

– Ah! Quando eu era jovem; quando eu era solteiro! Ah! Se o tempo voltasse!

Mude para a janela da esperança.

Ela nos faz sonhar com dias melhores.

Quem quer vencer na vida, precisa ter a reflexão no passado, os pés no presente e os olhos no futuro, e caminhar sempre nessa direção!

Mude de janela e veja que você não está só.

Deus está ao seu lado, talvez, naquela flor que nasceu e você não percebeu porque tornou-se escravo de uma janela só.

Outras janelas podem significar novos sonhos e novos dias.

E então? Mude de janela!
**************

VELHOS HÁBITOS

VELHOS HÁBITOSVELHOS HÁBITOS

Certa vez duas moscas caíram num copo de leite. A primeira era forte e valente. Assim, logo ao cair, nadou até a borda do copo. Porém, como a superfície era muito lisa e suas asas estavam molhadas, não conseguiu escapar. Acreditando que não havia saída, a mosca desanimou, parou de se debater e afundou.

Sua companheira de infortúnio, apesar de não ser tão forte, era tenaz, e por isso continuou a se debater e a lutar. Aos poucos, com tanta agitação, o leite ao seu redor formou um pequeno nódulo de manteiga, no qual ela subiu. Dali, conseguiu levantar vôo para longe.

Tempos depois, a mosca tenaz, por descuido, novamente caiu num copo, desta vez cheio d’água. Como pensou que já conhecia a solução daquele problema, começou a se debater na esperança de que, no devido tempo, se salvasse.

Outra mosca, passando por ali e vendo a aflição da companheira de espécie, pousou na beira do copo e perguntou se ela queria ajuda. A mosca tenaz respondeu: “Pode deixar que eu sei como resolver este problema”. E continuou a se debater mais e mais até que, exausta, afundou na água e morreu.

- – – – – -

Amados, soluções do passado, em contextos diferentes, podem se transformar em problemas. Se a situação se modificou, dê um jeito de mudar. Quantos de nós, baseados em experiências anteriores, deixam de observar as mudanças ao redor e ficam lutando inutilmente até afundar na própria falta de visão?

Criamos uma confiança equivocada e perdemos a oportunidade de repensar nossas experiências. Ficamos presos aos velhos hábitos que nos levaram ao sucesso e perdemos a oportunidade de evoluir.

8  “Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.

9  Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;

10  Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos;

11  E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal.

12  De maneira que em nós opera a morte, mas em vós a vida.

13  E temos, portanto, o mesmo espírito de fé, como está escrito: Cri, por isso falei; nós cremos também, por isso também falamos.

14  Sabendo que o que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará também por Jesus, e nos apresentará convosco.

15  Porque tudo isto é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus.

16  Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia”. 2 Cor. 4:8-16