Arquivo de etiquetas: restauração

RESPOSTA AOS CRÍTICOS

resposta aos criticosRESPOSTA AOS CRÍTICOS

 

Estou fazendo grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria a obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco? Nee. 6:3.

Esse texto relaciona-se com a reconstrução dos muros de Jerusalém após o cativeiro babilônico. A árdua tarefa foi realizada em impressionantes 52 dias, mulheres trabalhando lado a lado com os homens. (Ver Nee. 6:15 e 3:12.)

Daniel havia profetizado que os muros seriam reconstruídos “em tempos angustiosos” (Dan. 9:25). Assim, Neemias talvez não se tenha impressionado muito quando alguns críticos chegaram e tentaram impedir o trabalho. Neemias disse que Sambalá, o horonita, Tobias, o amonita, e Gesém, o arábio, haviam-no desprezado e zombado dele (2:19). Certo dia, um dos críticos foi examinar o muro e ridicularizou-o: “Vindo uma raposa derrubará o seu muro de pedra” (4:3). Mas Neemias recusou-se a interromper a obra que Deus lhe havia confiado e a discutir com seus críticos. Essa é uma boa forma de responder aos astuciosos.

Quando o Coronel George Washington Goethals estava construindo o Canal do Panamá, enfrentou problemas de topografia e de doenças tropicais que teriam intimidado um homem de menos fibra. Mas o pior problema foi que ele teve de suportar comentários irônicos de críticos amargos de seu próprio país. Estes tinham certeza de que ele fracassaria. Afinal de contas, não havia o Visconde de Lesseps, famoso construtor do Canal de Suez, desistido do projeto? Mas Goethals ignorou os astuciosos.
Certo dia, um de seus subordinados perguntou-lhe, exasperadamente:
– O senhor não vai dar uma resposta aos críticos?
– Sim, oportunamente.
– Mas quando e como?
– Com o canal.
Que bela resposta!

Se a obra que você está realizando é aprovada por Deus, não pare para discutir com seus críticos. Deixe que os resultados falem por si mesmos!

****************

RESTAURANDO A TERRA FERIDA

RESTAURANDO A TERRA FERIDA RESTAURANDO A TERRA FERIDA

Joel 1:10: “O campo está assolado e a terra está triste, porque o trigo está destruído, o mosto se secou e o azeite acabou”
Campo e terra falam da nossa vida.

Três coisas que não podem faltar em nós, para que não haja assolação e tristeza:
a) Trigo: A Palavra de Deus, o nosso alimento espiritual diário
b) Mosto: O vinho, a alegria do Espírito Santo na nossa alma e espírito
c) Azeite: A unção, a presença de Deus no nosso interior, diariamente

A Bíblia diz em Joel 2:18,19, que Deus está restaurando a terra ferida: “Então o Senhor se mostrou zeloso da sua terra, e compadeceu-se do seu povo, e disse: Eis que vos envio o trigo, o mosto e o azeite, e deles sereis fartos…”. Leia também Isaías 42:1-4.

Em Mateus 12:15-21, vemos a maneira como Jesus age conosco:
a) “Não contende, não grita”- Ele não força, mas nos convida a irmos até Ele.
b) “Não esmagará a cana quebrada”- Ele não esmaga aqueles que já estão quebrados pelas circunstâncias da vida, aqueles que estão emocionalmente e espiritualmente decaídos.
c) “Não apagará a torcida ou pavio que fumega” – Ele não apaga a chama daquele cuja fé já está fraca, quase sem combustível para mante-la acesa. Antes, Ele cobre, protege, acende a chama da fé e da esperança nos nossos corações.

Isaías 57:15 diz: “Porque assim diz o Alto, o Sublime, que habita na eternidade, o qual tem o nome de Santo: Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos e o coração dos contritos”

Em Isaías 61:1-4, vemos o processo de restauração de Jesus em nós:
. verso 1 – O Espírito Santo e a Palavra de Deus trazendo boas-novas (alegria, mudança, renovação) às nossas vidas.
. Ele cura a alma e renova a fé.
. Ele liberta do cativeiro e das algemas malignas que nos aprisionam.
. versos 2 e 3 – Ele consola, cura e renova a alma.
. verso 4 – Ele quebra todas as maldições e renova a esperança.
. versos 7 e 9 – Ele restaura nossa vida por inteiro: nossos sonhos, nossa honra, nossas expectativas, nossa família.

Enfim, ele diz a mim e a você hoje: “Vinde a mim todos que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei…” Este é um chamado para nós hoje. Ao aceitá-lo, teremos o alívio de todos os jugos ou cargas que temos carregado, pois o Senhor Jesus os carregará por nós, e passaremos a desfrutar uma vida de paz e alegria interior!

*****************

RESTAURANDO O IMPOSSÍVEL

RESTAURANDO O IMPOSSÍVELRESTAURANDO O IMPOSSÍVEL

Ezequiel 37.1-14

Introdução:
Quando as nossas esperanças beiram o limite da própria desesperança e também os limites da impossibilidade o que fazemos? Nestes momentos devemos permitir que a nossa fé siga os passos recomendados por Deus.

Transição:
Aprendamos mais uma vez com esta que é uma das mais belas páginas das Escrituras a respeito do Deus que restaura o impossível.

I. Quando Deus nos mostra o caos da vida.
1. Um vale cheio de ossos secos.

  • Era um vale muito grande
  • Os ossos estavam secos
  • Os ossos estavam separados

2. Esta situação precisa ser revertida por obra de seres humanos.

  • Poderão viver estes ossos?

3. Nenhum ser humano tem capacidade para fazer tal obra.
4. A resposta de Ezequiel é uma das mais inteligentes em toda a Bíblia:
Senhor Deus, tu o sabes. Deus é omnisciente.
5. Aprendamos algumas lições preciosas deste episódio:

  • Quando tiramos um raio-x da vida, é possível que muitas coisas sejam parecidas como um vale de ossos.
  • O importante aqui é não perder de vista que Deus pode restaurar estes ossos.
  • Se Deus pode, ele pode. Se Deus não pode, ninguém pode.
  • Tu o sabes.

2. Quando Deus ordena a restauração da vida.
1. A restauração começa com a palavra que sai da boca de Deus

  • Esta palavra deve ser ouvida
  • Esta palavra deve ser obedecida

2. Agindo sobre o que ouviu, o milagre começa a acontecer.
3. O fôlego da vida atinge aqueles ossos.
4. Aprendamos algumas lições preciosas aqui:

  • É preciso coragem para orar no meio de uma circunstância adversa, no meio de uma causa perdida.
  • Todavia, notemos que não é a nossa oração que vai produzir a restauração, mas sim o poder de Deus (5).
  • O milagre é tão grande que se Deus não realizar, ninguém mais poderá realizar.

3. Quando Deus promete uma nova história de vida.
1. Estes ossos são a casa de Israel.
2. A nação estava desolada, aflita e sem nenhuma esperança
3. Deus promete restaurar a terra deles, retornando os do cativeiro.
4. Eles receberão o Espírito do Senhor.
5. Aprendamos mais algumas lições:

  • Quando acaba a nossa esperança, a nossa força, isto não significa que não há mais nada a ser feito.
  • “Portanto” (12) profetiza…
  • Quando estávamos como mortos, a vida foi restituída. Uma nova vida, uma novo fôlego.

Conclusão:
Qual o propósito desta história?
Saber que Deus é o Senhor de todas as coisas, da morte e da vida.
Saber que o Deus fala, ele cumpre.

Rev. Antonio Carlos Barro